Acordem

Artistas GrŠficos enfrentam pena de pris„o por n„o promover o ďcasamentoĒ entre pessoas do mesmo sexo - 16Out2018 10:37:11

Calligraphers_810_500_75_s_c1.jpg

Duas artistas de caligrafia do Arizona, que enfrentam multas e pena de pris√£o por se recusarem a participar na promo√ß√£o de ‚Äúcasamentos‚ÄĚ gays, pedem ao Supremo Tribunal do estado que considere o seu recurso contra a lei da cidade de Phoenix, que as obriga a criar obras de arte que violam as suas cren√ßas religiosas.¬†

Joanna Duka e Breanna Koski, proprietárias do Brush & Nib Studio, enfrentam até seis meses de prisão, 2.500 dolares em multas e três anos de liberdade condicional para cada dia em que há uma violação do Código 18-4 (B) da Cidade de Phoenix.

As artistas crist√£s, n√£o s√≥ s√£o amea√ßadas de pena de pris√£o e multas se recusarem a criar arte que celebre o ‚Äúcasamento‚ÄĚ gay por causa da lei de Phoenix, mas tamb√©m podem ser processadas por publicar uma declara√ß√£o no seu site a explicar que suas convic√ß√Ķes religiosas as pro√≠bem de o fazer.

As mulheres, representadas pela Alian√ßa para a Defesa da Liberdade (ADF), pedem ao Tribunal Supremo do Arizona que julgue o caso porque, segundo a ADF, ‚Äúa lei controla a express√£o art√≠stica de forma ilegal‚ÄĚ e ‚Äúviola a liberdade de Duka e Koski de escolher quais as mensagens que v√£o ou n√£o transmitir.

‚ÄúOs artistas n√£o devem ser for√ßados a criar obras de arte contr√°rias √†s suas convic√ß√Ķes fundamentais, e certamente n√£o devem estar sob a amea√ßa de multas e pena de pris√£o,‚ÄĚ declarou o assessor jur√≠dico da ADF, Jonathan Scruggs.

‚ÄúO governo deve permitir que os artistas decidam quais as mensagens a promover,‚ÄĚ disse Scruggs. ‚ÄúBreanna e Joanna sentem prazer em criar arte personalizada para todas as pessoas; elas simplesmente se op√Ķem a ser for√ßadas a empenhar alma, imagina√ß√£o e talento, a criar mensagens que violam a sua consci√™ncia.‚ÄĚ

Scruggs defendeu o caso perante o Tribunal de Recurso do Arizona (COA). O Tribunal de Recurso decidiu em Junho confirmar a lei de Phoenix.

Apesar do facto de Duka e Koski voluntariamente servirem qualquer cliente, independentemente da sua orienta√ß√£o sexual, e apenas se recusarem a produzir mensagens personalizadas, a apoiar eventos que violam suas cren√ßas, o Tribunal de Recurso do Arizona decidiu que o seu caso era ‚Äúuma recusa generalizada de servi√ßos √† comunidade LGBTQ.‚ÄĚ Portanto, os servi√ßos do est√ļdio n√£o tinham ‚Äúdireito √† protec√ß√£o da liberdade de express√£o consagrada na Primeira Emenda.‚ÄĚ

O Tribunal de Recurso do Arizona citou a recente decis√£o do Supremo Tribunal dos EUA, de manter o direito do padeiro do Colorado Jack Phillips, de se recusar a fazer um bolo a promover o ‚Äúcasamento‚ÄĚ entre pessoas do mesmo sexo.

O Supremo Tribunal havia decidido em Junho que a Comiss√£o de Direitos Civis do Colorado havia demonstrado hostilidade √†s cren√ßas religiosas de Phillips, mas a decis√£o do Arizona foi que n√£o havia evid√™ncia que apoiasse a sugest√£o de que a cidade de Phoenix ‚Äútenha promulgado algo que n√£o seja neutro e respeitador das cren√ßas religiosas.‚ÄĚ

A ADF entrou com um recurso para o Supremo Tribunal do Arizona no in√≠cio desta semana. Nele, o grupo jur√≠dico cita v√°rias decis√Ķes do Supremo Tribunal dos EUA, incluindo a decis√£o do ‚ÄúMasterpiece Cakeshop,‚ÄĚ e a decis√£o contra a lei da Calif√≥rnia que exige que os Centros Pr√≥-Vida de Gravidezes em Crise, promovam cl√≠nicas de aborto.

A petição pede esclarecimentos sobre se a lei de Phoenix viola a Cláusula de Liberdade de Expressão da Constituição do Arizona e o Livre Exercício da Religião no estado.

A cidade de Phoenix aprovou a lei de acomoda√ß√£o p√ļblica em 2013. A ADF entrou com um processo contra a lei em nome de Duka e Koski em 2016, argumentando que a lei viola a Constitui√ß√£o do Arizona e a portaria sobre o Livre Exerc√≠cio Religioso no Arizona.

As autoridades de Phoenix interpretaram a portaria para forçar artistas, como Duka e Koski, a criar arte questionável, de acordo com a ADF, embora as mulheres decidam que arte elas podem criar com base na mensagem da arte, e não nas características pessoais do solicitante.

Karen Mullins, juíza do Tribunal Supremo de Maricopa, decidiu em Outubro do ano passado que a portaria de Phoenix era constitucional e não violava o livre exercício de crenças religiosas, escrevendo que Phoenix pode forçar a Brush & Nib a participar de eventos homossexuais.

A peti√ß√£o da ADF ao Supremo Tribunal do Arizona real√ßa que a maioria das obras de Duka e Koski s√£o para casamentos, que todos os seus convites de casamento ‚Äúincluem uma linguagem que celebra o casamento‚ÄĚ e que elas criaram no passado uma placa de casamento com o vers√≠culo da B√≠blia sobre Deus unir duas pessoas ‚Äúnuma s√≥ carne.‚ÄĚ

Duka e Koski d√£o destaque √† mensagem porque as suas cren√ßas crist√£s pro√≠bem-nas de criar ‚Äúarte personalizada que transmita mensagens que aceitem, apoiem ou participem de actividades ou id√©ias que violem as suas cren√ßas religiosas,‚ÄĚ diz o documento.

A ADF argumenta que Phoenix est√° a exigir que as mulheres criem todas essas formas de arte personalizada para casamentos entre pessoas do mesmo sexo.

‚ÄúSe a Joanna e a Breanna se recusarem educadamente a criar arte personalizada que celebre o casamentos entre pessoas do mesmo sexo ou publicarem a sua declara√ß√£o [a explicar que as suas cren√ßas religiosas as impedem de criar certas obras de arte], Phoenix ir√° process√°-las‚Ķ‚ÄĚ afirma a peti√ß√£o. ‚ÄúMas o [Tribunal de Recurso] confirmou ser este pedido consistente com as protec√ß√Ķes √† livre express√£o e √† livre-pr√°tica do Arizona. Este Tribunal deve atender a esta peti√ß√£o para esclarecer se as leis de acomoda√ß√£o p√ļblica se sobrep√Ķem aos direitos da liberdade de express√£o e livre exerc√≠cio, para corrigir o estreito entendimento do Tribunal de Recurso quanto a essas liberdades importantes, e para alinhar a jurisprud√™ncia do Arizona com recentes decis√Ķes do Supremo Tribunal dos EUA.‚ÄĚ

PHOENIX, Arizona, 13 de Julho de 2018 (LifeSiteNews)

https://www.lifesitenews.com/news/calligraphers-face-jail-time-for-not-promoting-same-sex-weddings?utm_source=LifeSiteNews.com&utm_campaign=bac191cf23-Daily%2520Headlines%2520-%2520World_COPY_284&utm_medium=email&utm_term=0_12387f0e3e-bac191cf23-402354785







 



Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://acordem.com/blog/32902/


Pegadas de Creta pisam evoluÁ„o humana - 16Out2018 10:37:11

Trachilos_footprint.jpg

Os evolucionistas est√£o perante uma controv√©rsia com a descoberta de pegadas fossilizadas "semelhantes √†s humanas" alegadamente feitas h√° 5,7 milh√Ķes de anos em Trachilos, na ilha mediterr√Ęnica de Creta.¬†



Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://acordem.com/blog/32894/

CanadŠ: O regime liberal de Wynne serŠ recordado pelas suas leis totalitŠrias - 16Out2018 10:37:11

Wynne_Rounthwaite_810_500_75_s_c1.jpg

A primeira-ministra do Ont√°rio, Kathleen Wynne, posa com a sua parceira do mesmo sexo, Jane Rounthwaite
 

A minha opini√£o, na qualidade de estudioso com um sentido apurado da hist√≥ria viva desde tempos antigos at√© ao momento presente, √© que o 41.¬ļ Parlamento do Ont√°rio, que acabou de ser dissolvido para as atuais elei√ß√Ķes no Ont√°rio, passar√° √† hist√≥ria como o governo de orienta√ß√£o mais totalit√°ria jamais visto numa democracia.

A atual tend√™ncia mundial de "totalitarismo insidioso" que se tem vindo a desenvolver h√° d√©cadas (desde que o Ocidente come√ßou a executar, por ignor√Ęncia, pol√≠ticas que foram primeiro executadas pelos sovi√©ticos e nazis totalit√°rios), atingiu o seu ponto alto no 41.¬ļ Parlamento do Ont√°rio, controlado pelos liberais de Wynne. Com o apoio incondicional do NDP, e sem contesta√ß√£o por parte dos conservadores progressistas da ‚ÄúOposi√ß√£o Oficial‚ÄĚ de Patrick Brown, este governo promulgou uma grande s√©rie de leis e pol√≠ticas de orienta√ß√£o totalit√°ria que prepararam a prov√≠ncia mais populosa do Canad√° para um futuro de orienta√ß√£o totalit√°ria.

Não constituirá motivo de surpresa para os cidadãos atentos que os princípios fundamentais dos Direitos Humanos e da Democracia comecem com a igualdade do valor precioso de todos os seres humanos. A acrescentar a isto há a necessidade de todos os seres humanos estarem livres de coerção do governo em matérias de crença (liberdade de pensamento/religião) a fim de procurarem e encontrarem livremente a verdade de que todos os seres humanos são igualmente preciosos. Tal obriga os governos a proteger e a servir todos os seres humanos preciosos. Neste contexto, um governo totalitário (e o ódio fanático ou a violência contra qualquer grupo de seres humanos) é impensável.

Mas no Ont√°rio liberal de Wynne (com a aprova√ß√£o total do NDP), os m√©dicos podem perder os empregos por seguirem a tradi√ß√£o m√©dica hipocr√°tica com 2500 anos de que os m√©dicos n√£o matam doentes. Atrav√©s de numerosas pol√≠ticas e leis de orienta√ß√£o totalit√°ria, o governo declara efetivamente que ‚Äú√© dono‚ÄĚ das crian√ßas do Ont√°rio. Sem mandato, ir√° mesmo doutrinar as crian√ßas numa nova ideologia pseudocient√≠fica e em novos valores radicais sem hist√≥ria na cultura apesar das obje√ß√Ķes dos pais, utilizando o curr√≠culo de ‚ÄúEduca√ß√£o Sexual‚ÄĚ de Ben Levin, agressor sexual condenado por pedofilia e pornografia infantil, como parte da sua ‚Äúengenharia social‚ÄĚ de estilo totalit√°rio. Mesmo a ci√™ncia e a cultura foram reescritas por este governo que n√£o tem qualquer conceito de governo democr√°tico representativo ‚Äúdas pessoas, pelas pessoas, para as pessoas‚ÄĚ.

At√© os representantes eleitos ‚Äúdas pessoas‚ÄĚ dos tr√™s partidos foram obrigados a aprovar essas leis. Os pais conhecedores da Lei 89 receiam, com raz√£o, que os filhos possam agora ser afastados de uma educa√ß√£o tradicional com valores tradicionais que o governo j√° n√£o considera como sendo ‚Äúnos melhores interesses da crian√ßa‚ÄĚ. E os defensores pac√≠ficos dos direitos humanos (como Cyril Winter que morreu a aguardar julgamento) s√£o presos s√≥ por segurarem cartazes a dizer ‚Äúliberdade de express√£o e religi√£o, n√£o √† censura‚ÄĚ e ‚ÄúDeus salve os nossos direitos consagrados na carta‚ÄĚ.

A liberdade democr√°tica de consci√™ncia foi retirada aos m√©dicos e as liberdades democr√°ticas de reuni√£o, opini√£o, express√£o e religi√£o foram retiradas aos defensores dos direitos humanos pr√≥-vida. Tal foi parcialmente concretizado devido √† grande ignor√Ęncia dos factos por parte dos l√≠deres provinciais, como a Declara√ß√£o de Genebra de 1948, que foi adotada porque o governo nazi tinha descriminalizado o aborto e a eutan√°sia. A declara√ß√£o reiterava, na promessa do m√©dico, a antiga tradi√ß√£o m√©dica hipocr√°tica de n√£o matar: ‚ÄúGuardarei respeito absoluto pela Vida Humana desde o seu in√≠cio‚ÄĚ. No mesmo ano, os julgamentos de Nuremberga condenaram os nazis pelo aborto ilegal como ‚Äúum crime contra a humanidade‚ÄĚ. Ainda no mesmo ano, a Declara√ß√£o Universal dos Direitos Humanos da ONU declarava que os Direitos Humanos eram para todos os seres humanos ‚Äúsem distin√ß√£o alguma‚ÄĚ porque ‚Äúo reconhecimento da dignidade inerente a todos os membros da fam√≠lia humana e dos seus direitos iguais e inalien√°veis constitui o fundamento da liberdade, da justi√ßa e da paz no mundo‚ÄĚ.

Onde quer que o aborto seja legal, matar seres humanos n√£o √© considerado errado porque os seres humanos n√£o s√£o inerentemente preciosos. Assim, o resultado final l√≥gico do aborto legal √© a Lei 163 do Ont√°rio, o que significa que qualquer pessoa pode ser detida e presa por dizer "matar seres humanos √© errado porque os seres humanos s√£o inerentemente preciosos" em qualquer lugar at√© √† dist√Ęncia de 150 m de uma cl√≠nica de aborto. Cyril foi detido s√≥ por defender a liberdade de opini√£o. Seguir o precedente sovi√©tico e nazi totalit√°rio de descriminalizar o aborto produz logicamente resultados totalit√°rios, tal como acabar com a liberdade de opini√£o detendo os defensores dos direitos humanos pr√≥-vida.

Não surpreende, portanto, que o Departamento de Estado dos EUA tenha observado que as leis canadianas e, especificamente, no Ontário, estejam a ameaçar a liberdade religiosa.

A minha previs√£o de estudioso √© que o 41.¬ļ Parlamento do Ont√°rio resultar√°, em √ļltima inst√Ęncia, em novas ‚ÄúLeis da Trai√ß√£o de Wynne‚ÄĚ. Ou, talvez essas leis se venham a chamar "Leis da Trai√ß√£o de Wynne-Trudeau", uma vez que o primeiro-ministro Trudeau, que admira a Cuba e a China totalit√°rias, n√£o esconde a sua admira√ß√£o pela primeira-ministra do Ont√°rio, Kathleen Wynne, cujas pol√≠ticas de orienta√ß√£o totalit√°ria Trudeau imita.

6 Jun 2018 (LifeSiteNews)

William Baptiste é o fundador de Human Rights and Freedoms Forever! e o autor de DEMOCRACY 101: A Voter’s and Politician’s Manual for LASTING Democracy (disponível em Amazon.com) (Contacto: humanrightsandfreedomsforever@yahoo.com).

https://www.lifesitenews.com/opinion/wynnes-liberal-regime-will-be-remembered-for-its-totalitarian-oriented-laws





 



Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://acordem.com/blog/32879/

A China poderŠ pŰr fim ŗ polŪtica de dois filhos, mas o que vem a seguir poderŠ ser igualmente mau - 16Out2018 10:37:11

1_child_headliner.jpg

Não há assim tanto tempo que as autoridades chinesas se gabavam do sucesso do seu programa de controlo da população. 

Quando o ministro da Sa√ļde chin√™s, Gao Qiang, visitou os EUA em 2011, informou com orgulho um grupo horrorizado de congressistas norte-americanos: ‚ÄúElimin√°mos 400 milh√Ķes de pessoas da popula√ß√£o. Elimin√°mos mais pessoas do que toda a popula√ß√£o dos Estados Unidos.‚ÄĚ

Agora fic√°mos a saber que o Partido est√° prestes a abandonar as restri√ß√Ķes √† natalidade. Pequim vai anunciar, talvez j√° no fim do ano, que as mulheres chinesas s√£o livres de terem tantos filhos quantos desejarem.

Gostaria de pensar que o Presidente chin√™s, Xi Jinping, vai fazer isto porque ouviu ‚Äď como eu ouvi durante o meu trabalho de investiga√ß√£o na China ‚Äď os gritos das mulheres chinesas por serem for√ßadas a fazer abortos e esteriliza√ß√Ķes que n√£o queriam. Ou porque est√° chocado com a matan√ßa de dezenas de milh√Ķes de beb√©s do sexo feminino atrav√©s de infantic√≠dio e aborto. Ou porque est√° perturbado com a vis√£o dos homens ‚Äúem excesso‚ÄĚ que da√≠ resultaram, 30 milh√Ķes, deambulando pelas cidades e vilas chinesas, e com a explos√£o do tr√°fico sexual e de outros crimes que vieram a seguir.

Mas suspeito que essas coisas não têm nada a ver com a decisão de Xi. Vendo bem, os líderes do Partido Comunista Chinês, a começar por Deng Xiaoping, há muito que acreditam que a China está sobrepovoada.

‚ÄúUtilizem todos os meios que forem precisos para controlar a popula√ß√£o da China‚ÄĚ, disse Deng, alegadamente, aos seus altos funcion√°rios em 1980. ‚ÄúFa√ßam-no. Com o apoio do Partido n√£o t√™m nada a temer.‚ÄĚ

Os funcion√°rios do Partido t√™m estado a ‚Äúfaz√™-lo‚ÄĚ √†s mulheres desde ent√£o. Cada ano durante os √ļltimos 38 anos ‚ÄĒ na campanha pol√≠tica mais longa da hist√≥ria da RPC ‚ÄĒ prenderam, multaram, fizeram abortar e esterilizaram milh√Ķes de mulheres por violarem as regras aplic√°veis √† maternidade.

Xi est√° menos preocupado com o custo humano do vasto programa de engenharia social que herdou ‚Äď talvez o mais ambicioso jamais tentado por um governo ‚ÄĒ do que com as suas consequ√™ncias.

Sucede que n√£o √© poss√≠vel eliminar 400 milh√Ķes de chineses‚ÄĒ um dos povos mais produtivos e empreendedores do mundo ‚Äď sem criar um buraco na demografia e nas perspetivas econ√≥micas.

Na realidade, a China inverteu o ‚Äúteorema sombrio‚ÄĚ de Malthus. Em vez de o crescimento da popula√ß√£o ultrapassar a produ√ß√£o de alimentos, tal como Malthus previu, na China vemos o contr√°rio. O que vemos √© o controlo da popula√ß√£o a enfraquecer a economia.

A popula√ß√£o da China est√° atualmente a envelhecer, a sua for√ßa de trabalho est√° a diminuir e as suas perspetivas econ√≥micas est√£o a enfraquecer. De acordo com as proje√ß√Ķes do Conselho de Estado no ano passado, cerca de um quarto da popula√ß√£o da China ter√° 60 anos ou mais em 2030, uma subida em rela√ß√£o aos 13% de 2010. O pa√≠s tinha falta de quase quatro milh√Ķes de trabalhadores em 2016, um n√ļmero que ir√° aumentar todos os anos. O crescimento geral est√° a abrandar drasticamente, com a Kennedy School de Harvard a projetar um crescimento anual de apenas 4,4% durante a pr√≥xima d√©cada.

Xi Jinping invoca constantemente o seu Sonho Chinês, que consiste em ultrapassar os Estados Unidos na supremacia global. Com esse sonho atualmente ameaçado pela escassez de jovens, Xi decidiu aumentar a reprodução.

O seu primeiro passo nessa dire√ß√£o foi dado em 2015, quando ordenou que fosse permitido a todos os casais terem dois filhos. Contudo, o fim da pol√≠tica do filho √ļnico n√£o produziu o "baby boom" esperado. Segundo o Servi√ßo Nacional de Estat√≠stica da China, os nascimentos continuaram a diminuir, caindo 3,5% para 17,2 milh√Ķes s√≥ no ano passado.

Tamb√©m n√£o h√° nenhuma raz√£o para pensar que o facto de se permitir aos casais conceber √† vontade, em vez de ser a mando, v√° fazer muita diferen√ßa. De facto, creio que o n√ļmero de nascimentos na China vai continuar a descer drasticamente nos pr√≥ximos anos. Tal ir√° refletir n√£o s√≥ uma diminui√ß√£o da popula√ß√£o de mulheres em idade de procria√ß√£o ‚Äď recordemos que dezenas de milh√Ķes de beb√©s do sexo feminino nas suas coortes de nascimento foram mortos ‚Äď mas tamb√©m desejos de fertilidade mais baixos em geral. Atualmente a maioria das mulheres chinesas dizem que n√£o querem mais do que um filho ou no m√°ximo dois.

Esses n√ļmeros n√£o s√£o de todo suficientes para inverter o decl√≠nio demogr√°fico que presentemente se faz sentir na China. Inverter esta espiral de morte e estabilizar a popula√ß√£o exige que as relativamente poucas mulheres dispon√≠veis, ou pelo menos muitas delas, tenham tr√™s ou mais filhos.

A ‚Äúliberdade reprodutiva‚ÄĚ que o Partido agora se prop√Ķe oferecer √†s mulheres poder√° ser apenas um apeadeiro na via para algo muito mais sombrio ‚Äď algo que se assemelha mais a servid√£o reprodutiva do que a liberdade reprodutiva. √Č pouco prov√°vel que o Presidente vital√≠cio Xi Jinping assista impass√≠vel enquanto uma popula√ß√£o envelhecida e uma for√ßa de trabalho em decl√≠nio descarrilam o seu Sonho Chin√™s de construir uma China moderna e poderosa at√© 2035.

Algu√©m duvida da vontade de Pequim de utilizar m√©todos coercivos e muitas vezes brutais para impor a sua vontade √†s massas? Se algu√©m duvidar, deve perguntar aos tibetanos, aos uyghurs ou aos ativistas de direitos humanos da China, que est√£o a desaparecer, qual √© a experi√™ncia deles a esse respeito. Melhor dizendo, devem perguntar a qualquer uma das centenas de milh√Ķes de mulheres que sofreram devido √†s pol√≠ticas das √ļltimas quatro d√©cadas.

O controlo do Estado sobre a reprodu√ß√£o √©, de facto, um princ√≠pio h√° muito estabelecido na Rep√ļblica Popular. O falecido Presidente Mao Ts√©-Tung decretou no in√≠cio da d√©cada de 1950 que seria o Partido e n√£o as pessoas a decidir sobre o tamanho da fam√≠lia.

Algu√©m duvida que, se as mulheres chinesas n√£o produzirem voluntariamente trabalhadores em n√ļmero suficiente para o futuro industrial de alta tecnologia que Xi imaginou, este hesitaria em ordenar que a maternidade fosse obrigat√≥ria?

Se a pr√≥xima primavera de liberdade reprodutiva n√£o produzir uma colheita abundante de beb√©s no outono, a ordem agora conhecida chegar√°: ‚ÄúUtilizem todos os meios que forem precisos para aumentar a taxa de natalidade‚ÄĚ, dir√° Xi Jinping aos seus altos funcion√°rios. ‚ÄúFa√ßam-no. Com o apoio do Partido n√£o t√™m nada a temer.‚ÄĚ

E pensavam vocês que " The Handmaid's Tale" [série de televisão] era ficção.

Steven W. Mosher, 21 Jun 2018

Steven W. Mosher é o presidente do Population Research Institute e autor de " Bully of Asia: Why China’s Dream is the New Threat to World Order"

Este artigo apareceu originalmente em Breibart.com

https://www.pop.org/mosher-china-may-end-two-child-policy-but-what-comes-next-may-be-just-as-bad/?bblinkid=101663227&bbemailid=8686920&bbejrid=661456705






Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://acordem.com/blog/32873/

O Cardeal Caffarra fala acerca da Profecia da Irm„ Lķcia - 16Out2018 10:37:11

 


Cardeal Carlo Caffarra - Instituto Pontifício João Paulo II para os Estudos Sobre o Matrimónio e a Família - presidente fundador

Forum de Roma sobre a Vida - 19 de Maio de 2017 - Roma

Esta minha reflex√£o tamb√©m foi inspirada por algo que a irm√£ L√ļcia me escreveu.

Em 1981 o Papa João Paulo II chamou-me para que fundasse o Instituto para os Estudos sobre o Matrimónio e a Família. Os anos seguintes foram muito difíceis. Muitas pessoas, dentro e fora da igreja, não queriam este instituto, por causa da proposta cultural que apresentava.

Como este Instituto Jo√£o Paulo II √© dedicado √† Nossa Senhora de F√°tima, num momento muito dif√≠cil para mim como Superior, escrevi √† irm√£ L√ļcia a pedir-lhe simplesmente que rezasse pelo Instituto, e ao mesmo tempo a dizer-lhe que n√£o esperava uma resposta.

Para minha grande surpresa, algumas semanas mais tarde, atrav√©s do bispo de Leiria, o bispo da irm√£ L√ļcia, ela respondeu-me. Estar√° sempre na minha mem√≥ria, nunca esquecerei por toda a vida as √ļltimas palavras desta carta. Palavras que est√£o gravadas no meu cora√ß√£o. E eram:

Vir√° o momento em que o confronto decisivo entre Cristo e o reino de Satan√°s ser√° o matrim√≥nio e a fam√≠lia. Os que ir√£o trabalhar pelo matrim√≥nio e a fam√≠lia sofrer√£o tribula√ß√Ķes e persegui√ß√Ķes, mas ela disse, padre, n√£o tema, porque a Nossa Senhora j√° lhe esmagou a cabe√ßa.

A minha reflex√£o nestas p√°ginas √© baseada tamb√©m nestas palavras inesquec√≠veis da irm√£ L√ļcia e, portanto, na convic√ß√£o de que o que a irm√£ L√ļcia disse naqueles dias est√° agora a ser cumprido nos nossos dias.

Obrigado pela vossa atenção.





Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://acordem.com/blog/32860/

InjustiÁa RŠpida: O Caso de Tommy Robinson - 16Out2018 10:37:11

Tommy_Robinson_sc.jpg

√Č impressionante a rapidez com que a injusti√ßa foi imposta a Robinson. N√£o, mais do que isso: √© aterrorizante. Impedido de contatar seu advogado, foi imediatamente julgado e condenado a 13 meses atr√°s das grades. Na sequ√™ncia, ele foi levado para a Hull Prison.



Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://acordem.com/blog/32857/

Kadafi tinha raz„o sobre o que aconteceu a JFK - 16Out2018 10:37:11



Porque somos antagonizados no mundo por uma conspira√ß√£o monol√≠tica e sem escr√ļpulos que se apoia essencialmente em formas veladas de expandir a sua esfera de influ√™ncia, infiltra√ß√£o em vez de invas√£o, subvers√£o em vez de elei√ß√Ķes, intimida√ß√£o em vez de livre escolha, em guerrilhas nocturnas em vez de ex√©rcitos de dia.

√Č um sistema que recrutou vastos recursos humanos e materiais para a constru√ß√£o de uma m√°quina extremamente forte e eficiente, que combina opera√ß√Ķes militares, diplom√°ticas, servi√ßos de intelig√™ncia, econ√≥micas, cient√≠ficas e pol√≠ticas.

Os seus preparativos são secretos, não publicados. Os seus erros são enterrados, não publicitados. Os seus dissidentes são silenciados, não enaltecidos. Nenhuma despesa é questionada, nenhum rumor é impresso, nenhum segredo é revelado.

Kennedy decidiu inspeccionar a central nuclear de Dimona.
Ele insistiu nisso para averiguar se estava a produzir armas nucleares.
Os israelitas recusaram-se mas ele insistiu.
A crise foi resolvida com a demiss√£o de Ben-Gurion.
Ele demitiu-se para não ter que concordar com a inspecção da central nuclear de Dimona.
Ele deu a luz verde para o assassinato de Kennedy.
Kennedy foi morto porque insistiu na monitorização da central nuclear de Dimona.

INDIV√ćDUOS IDENTIFICADOS EM PESQUISA PROTEGIDA - Nome do indiv√≠duo: ECHEVARRIA, HOMER S. - Raz√£o do interesse na PP: Nov. 1963, o informante avisou o gabinete de Chicago que o indiv√≠duo era membro do grupo anti-Castro cubano. Supostamente o indiv√≠duo abordou o informante acerca de armas autom√°ticas para a revolu√ß√£o cubana - 21/11/63 o indiv√≠duo supostamente disse ao informante "N√≥s agora temos dinheiro em abund√Ęncia -- os novos financiadores s√£o judeus -- logo que 'n√≥s' ou (eles) tratarem do Kennedy..." - O indiv√≠duo mostrou uma atitude favor√°vel em rela√ß√£o a LBJ. - Grau de perigo: - Organiza√ß√Ķes a que o indiv√≠duo pertence: - cubano anti-Castro
Grupo nacionalista: cubano - Data em que o Servi√ßo Secreto foi alertado: 26/11/63 - Proveniente de outro gabinete? N√ÉO - Medidas tomadas: A investiga√ß√£o feita pelo gabinete de Chicago n√£o revelou qualquer viola√ß√£o sob a nossa jurisdi√ß√£o e as investiga√ß√Ķes nunca foram iniciadas. O indiv√≠duo n√£o foi interrogado. - √öltima localiza√ß√£o: Chicago, Illinois. '63 - Gabinete local: Chicago - √öltima actualiza√ß√£o: 25/04/69

Na longa hist√≥ria do mundo apenas a algumas gera√ß√Ķes foi concedido o papel de defender a liberdade na hora do perigo m√°ximo. Eu n√£o me esquivo a essa responsabilidade, recebo-a de bom grado. N√£o acredito que qualquer um de n√≥s trocaria de lugar com qualquer outro povo ou outra gera√ß√£o.

A energia, a fé, a dedicação que trazemos para este empreendimento vão iluminar o nosso país e todos que o servem e o brilho desse fogo poderá realmente iluminar o mundo. Por isso, meus compatriotas americanos, não perguntem o que o vosso país pode fazer por vós, perguntem o que vós podeis fazer pelo vosso país.

Concidadãos do mundo não perguntem o que a América fará por vós, mas o que juntos poderemos fazer pela liberdade do homem.

Para finalizar, quer sejam cidad√£os americanos ou cidad√£os do mundo, exijam de n√≥s os mesmos altos padr√Ķes de vigor e sacrif√≠cio que n√≥s vos pedimos. Com consci√™ncia tranquila a nossa √ļnica recompensa e a hist√≥ria como juiz final dos nossos atos, avancemos para conduzir esta terra que amamos, pedindo a Sua ben√ß√£o e o Seu aux√≠lio, mas sabendo que aqui na terra o trabalho de Deus deve ser, na verdade, o nosso.









Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://acordem.com/blog/32851/

Centro Kolby para o Estudo da CriaÁ„o - Entrevistas - 16Out2018 10:37:11

 


De acordo com a Associação de Estudantes Universitários Católicos, 85% dos jovens católicos nos Estados Unidos deixam de praticar a Fé quando vão para a universidade. O que está prestes a ver ajudará a explicar o "elo perdido" entre a fé vibrante de muitos jovens católicos praticantes e a sua fidelidade à doutrina católica tradicional da criação.

Ol√°, o meu nome √© Everett, tenho dezoito anos e moro no Estado de Virg√≠nia. Acredito que devemos defender a doutrina tradicional da cria√ß√£o porque, se o mundo e o universo t√™m milhares de milh√Ķes de anos como requere a teoria da evolu√ß√£o, ent√£o isso significa que Deus usou a morte, destrui√ß√£o e doen√ßa no processo de criar a humanidade, o que implicaria que Deus √© um Deus que precisa de usar morte e doen√ßa e deforma√ß√£o para poder criar a humanidade.

Em vez disso, acredito que Deus √© um Deus de amor, um Deus que ama todas as Suas criaturas e todo o Seu trabalho da cria√ß√£o e acredito que Ele criou o homem do p√≥ da terra h√° seis mil anos atr√°s em vez de usar centenas de milh√Ķes de anos de morte, doen√ßa e destrui√ß√£o para criar as Suas obras.

O Papa S. Pio X condenou a afirma√ß√£o de que por causa do progresso da ci√™ncia a doutrina tradicional da cria√ß√£o deveria ser reformulada. Apesar do claro ensinamento do Papa S. Pio X, os evolucionistas te√≠stas est√£o a tentar reformular esta doutrina hoje em dia. A doutrina tradicional da cria√ß√£o diz que Deus por decreto, criou o mundo em seis dias e que todas as coisas estavam diante d'Ele em absoluta perfei√ß√£o, ao passo que a "opini√£o" da evolu√ß√£o te√≠sta √© que Deus usou milhares e milhares de milh√Ķes de anos, de morte, deforma√ß√£o, destrui√ß√£o e doen√ßa e desordem, e explos√Ķes, para criar.

Ent√£o qual √© a relev√Ęncia disto? Bem, como S. Tom√°s de Aquino afirma, uma ideia falsa sobre a cria√ß√£o ir√° sempre criar uma falsa ideia sobre Deus. Claramente vemos na igreja hoje em dia muitas ideias falsas e heresias a aparecer por causa da evolu√ß√£o te√≠sta. Os pais t√™m que se dar conta de que se privarem os seus filhos da doutrina tradicional da cria√ß√£o, n√£o lhes est√£o a dar a palavra de Deus tal como √© afirmada por todos os Papas, doutores e padres conciliares e as Escrituras. E tamb√©m correm o grave risco de as suas crian√ßas perderem a f√©.

Tenho vinte anos, sou espanhol mas estou a viver na Escócia. Penso que o Génesis deveria ser aceite como facto histórico porque esta é a leitura óbvia do texto. O ensino do magistério, tal como o quarto Concílio de Latrão, e a Pontifícia Comissão Bíblica liderada por S. Pio X confirma esta interpretação. No exercício do apostolado acho que esta doutrina proporciona um melhor enquadramento para o problema do mal, uma vez que sustenta que a doença, a degradação, o mal natural e a morte não fazem parte do plano original de Deus para a criação, mas apenas uma consequência da nossa queda.

Igualmente acho que a ci√™ncia emp√≠rica, exercida de forma correta, n√£o contradiz o G√©nesis, mas, pelo contr√°rio, apresenta muita evid√™ncia contra a macro-evolu√ß√£o e por isso aumenta a necessidade de uma explica√ß√£o sobrenatural para o mundo. A t√≠tulo pessoal, acho que acreditar que Deus nos criou instantaneamente no in√≠cio pela Sua Palavra, tamb√©m me d√°, e pode dar a todos, uma maior intimidade com Ele, e uma maior no√ß√£o do Seu Amor. √Č por isso que penso que a doutrina cat√≥lica tradicional sobre a cria√ß√£o deveria ser acreditada e defendida.

O meu nome é Theresa Getny, tenho dezanove anos de idade e moro em Littleton, Colorado. Como jovem católica, foi-me dito que a minha fé seria contrária ao mundo. Acreditar literalmente na história do Génesis sobre a criação confirmou a verdade desta afirmação. Acreditar na criação é um dogma da fé sólido no qual me posso sustentar! Não só por estar alicerçado na ciência, mas mais importante, pela sua origem na Palavra de Deus.

O G√©nesis diz-me que Deus √© fiel √† Sua Palavra, na qual √© dito que Ele criou, do nada, um para√≠so para o homem, onde ele poderia habitar livre de sofrimento, doen√ßa, labor e morte, inocente e livre do pecado, na presen√ßa de Deus. O G√©nesis diz-me que a raz√£o porque agora sofremos, labutamos e por fim, morremos √© por causa da nossa queda em pecado, uma queda que ditou a vinda de um Salvador amoroso para nos libertar. Por outro lado a evolu√ß√£o diz que no princ√≠pio Deus deu-nos o mundo como o vemos agora, atrav√©s de uma s√©rie de tentativas e erros, criando e matando, reordenando e corrigindo durante milhares de milh√Ķes de anos.

Se isto for verdade, então o mesmo Deus que criou tudo através da sobrevivência do mais apto, tinha a doença, o labor e a morte, como parte do seu plano divino original. Se a morte do corpo e da alma não aconteceu por causa do pecado, então qual é o significado da queda de Adão? Que necessidade temos então de um salvador? A evolução destrói lenta mas definitivamente a fé dos católicos, em especial dos jovens católicos. Quando falo com os meus colegas, vejo que estão mais prontos a negar a verdade da sua fé, do que as chamadas "doutrinas da evolução". Porque é que isto é assim?

A evolução destrói a principal fundação da fé. Se disserem aos meus colegas para descartarem este relato maravilhoso da criação por decreto divino, como poderemos esperar que acreditem que a hóstia no altar é o corpo do nosso Senhor?! A fé pela qual estaria disposta a morrer, não se compromete, não questiona e é fiel à sua palavra. "

...os jovens, se perderem o respeito pela Sagrada Escritura em um ou mais pontos, são facilmente levados a desistir de acreditar nela por completo. Não é necessário salientar como a natureza da ciência, tão admiravelmente adaptada para mostrar a glória do Grande Criador, desde que seja ensinada como deveria ser, se for perversamente transmitida à inteligência juvenil, torna-se sobremaneira fatal ao destruir os princípios da verdadeira filosofia e na corrupção da moralidade." Papa Leão XIII,  Providentissimus Deus, 18







Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://acordem.com/blog/32846/

Testemunho de Bono Vox - Quem ť Jesus para vocÍ? - 16Out2018 10:37:11

 



Então, então o quê ou quem foi Jesus para si?

B: Penso que é, é uma pergunta essencial para um cristão, quem foi Cristo, e eu não penso que seja possível dizer que Ele foi apenas um grande pensador, ou um grande filósofo ou, umm, você sabe, porque na realidade, Ele foi por todo o lado a dizer que era o Messias, foi por isso que foi crucificado. Foi crucificado porque disse que era o Filho de Deus, então, na minha opinião ou era o Filho de Deus, ou Ele...

N√£o era!

B: N√£o n√£o! Doido!

Doido. Sim.

B: Esque√ßa o complexo do Messianismo do rock and roll, estou-me a referir a um del√≠rio tipo Charlie Manson. E acho dif√≠cil aceitar que milh√Ķes e milh√Ķes de vidas, metade da terra, durante dois mil anos, tenham sido tocadas, tenham sentido as suas vidas tocadas, e inspiradas por um doido. Simplesmente n√£o acredito nisso.

Então portanto, daí resulta que você acredita que Ele era divino?

B: Sim!

E portanto daí resulta que você acredita que Ele fisicamente ressuscitou dos mortos?

B: Sim! Quero dizer, n√£o tenho nenhum problema com milagres. Eu vivo rodeado por eles. Eu sou um.

Então, então quando você ora, você ora a Jesus,

B: Sim!

o Jesus ressuscitado?

B: Sim!

E você acredita que Ele fez promessas que se tornarão realidade?

B: Sim! Acredito!




 



Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://acordem.com/blog/32841/

Menino emblemŠtico na capa do Šlbum dos U2 critica a banda por apoiar o aborto na Irlanda - 16Out2018 10:37:11

U2_Peter_Rowen_810_500_75_s_c1.jpg

Quando criança, apareceu na capa do álbum de estréia dos U2, "Boy" e no seu álbum revelação de 1983, "War". Agora, o fotógrafo Peter Rowen, de 44 anos, está a pronunciar-se contra o recente apoio dos U2 ao aborto legalizado. Em 1 de maio, a banda irlandesa twittou o seu apoio à revogação da Oitava Emenda pró-vida da Irlanda e à legalização do aborto sob demanda em toda a Ilha Esmeralda.

Rowen postou na sua página no Facebook em 15 de Maio: "Horrorizado por ver os U2 usarem a sua voz para promover algo tão obviamente errado! Que vergonha!. Provérbios 6 vs 16 -19 # savethe8th."

No dia 25 de maio o povo irlandês irá votar sobre a revogação de sua emenda constitucional pró-vida que garante aos humanos pré-nascidos o direito à vida.

Rowen escreveu ainda: "A oitava emenda √© a √ļnica prote√ß√£o legal que os n√£o nascidos t√™m atualmente na constitui√ß√£o irlandesa. Remov√™-la (que √© o que est√° sendo proposto) abrir√° literalmente o caminho para o aborto sob demanda. Os casos mais dif√≠ceis, os casos mais complexos e complicados est√£o a ser usados para convencer o povo irland√™s neste referendo. A realidade √© que, se o aborto for legalizado na Irlanda, a maioria das crian√ßas que morrem ser√£o beb√©s saud√°veis abortados por m√£es saud√°veis."

"√Č muito triste ver essa banda (que uma vez professou uma forte f√© crist√£) chegar a esse ponto."

"War" foi o terceiro √°lbum de est√ļdio dos U2 lan√ßado em 1983 e marca a entrada no mercado dos Estados Unidos, alcan√ßando o 12¬ļ lugar na tabela de √°lbuns da Billboard. Rowen parecia inocente na capa de "Boy", de 1980, mas tinha um olhar mais duro na capa de "War", que, n√£o surpreendentemente, dado o t√≠tulo, cobriu temas como viol√™ncia na Irlanda do Norte, Guerra Fria, armas at√≥micas e refugiados.

Muitas das m√ļsicas cont√™m simbolismos crist√£os, incluindo "Sunday Bloody Sunday", que menciona "a vit√≥ria que Jesus ganhou". Enquanto a m√ļsica √© sobre o sangrento conflito na Irlanda do Norte na √©poca, pessoas pr√≥-vida podem-se inspirar no seu apelo para evitar a viol√™ncia.

Outra m√ļsica, "Drowning Man", retrata o amor de Deus alcan√ßando os desesperados, e cita Isa√≠as, outro tema que poderia se aplicar aos nascituros que est√£o a morrer e talvez literalmente, a afogar-se no √ļtero.

Os U2 e Bono, vocalista do grupo, em particular, t√™m sido defensores dos pobres e dos oprimidos, incluindo as v√≠timas da SIDA na √Āfrica. Dado esse legado, √© ir√≥nico que eles voltem as costas para o n√£o-nascido.

Como escreve Rowen, "Dizem-nos que se trata de uma questão de direitos humanos. Desde quando os humanos têm o direito de acabar com a vida de outra pessoa?"

22 de maio de 2018

https://www.lifesitenews.com/news/boy-from-u2s-war-album-slams-band-for-supporting-repeal-of-irelands-pro-lif?utm_source=LifeSiteNews.com&utm_campaign=1198a3fa6d-Daily%2520Headlines%2520-%2520World&utm_medium=email&utm_term=0_12387f0e3e-1198a3fa6d-402354785









Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://acordem.com/blog/32839/

Ainda "Gr„"-Bretanha? Lamentar o que aconteceu ŗ Albion - 16Out2018 10:37:11

Winston_Churchill_stone_wall_810_500_55_s_c1.jpg

Se viu "Dunkirk" ou "A Hora Mais Negra", ficou com uma ideia do esp√≠rito combativo brit√Ęnico face a um grande perigo. Se souber um pouco mais sobre esse per√≠odo, sabe porque raz√£o Churchill p√īde afirmar em rela√ß√£o ao povo brit√Ęnico que "esta foi a sua melhor hora".¬†

Dificilmente se diria o mesmo agora. Salvo algumas honrosas exce√ß√Ķes, o esp√≠rito de resist√™ncia brit√Ęnico est√° muito por baixo. As classes m√©dia e baixa submetem-se de m√° vontade aos ditames das elites e as elites submetem-se de livre vontade √† islamiza√ß√£o do seu pa√≠s.

Se o povo brit√Ęnico resistiu com sucesso √† invas√£o de Inglaterra planeada por Hitler, essencialmente curvou-se perante a invas√£o isl√Ęmica das Ilhas Brit√Ęnicas. O que Hitler n√£o conseguiu alcan√ßar com a for√ßa das armas, os migrantes mu√ßulmanos alcan√ßam atrav√©s da migra√ß√£o. Com a ajuda das autoridades brit√Ęnicas, est√£o a impor de forma gradual mas inexor√°vel um c√≥digo moral alheio ao Reino Unido.

O exemplo mais gritante desta atitude submissiva √© a resposta t√©pida aos ataques de viola√ß√£o em massa por gangues mu√ßulmanos em vilas e cidades de Inglaterra. Na verdade, "t√©pida" √© uma palavra demasiado forte. "Aus√™ncia de resposta" √© mais exato. Embora as autoridades soubessem quem eram os respons√°veis pelas viola√ß√Ķes, nada fizeram. Nalgumas cidades os crimes foram ignorados durante d√©cadas.

√Č poss√≠vel que tenha ouvido falar de Rotherham, uma cidade com cerca de 250.000 habitantes onde cerca de 1.400 raparigas com idades compreendidas entre os 11 e os 14 anos foram drogadas, violadas e traficadas durante anos por gangues paquistaneses. As autoridades ‚Äď membros do conselho municipal, pol√≠cia, ag√™ncias de prote√ß√£o da crian√ßa ‚Äď tinham conhecimento das viola√ß√Ķes, mas mantiveram-se caladas.

A vergonha de Rotherham foi finalmente revelada em 2013. A not√≠cia espalhou-se rapidamente por Inglaterra e, se estava atento, √© poss√≠vel que tenha reparado que apareceu brevemente nos jornais americanos. Mas ouviu falar de Telford? Telford √© uma cidade pitoresca com cerca de 150.000 habitantes, nos Midlands ingleses. A 11 de mar√ßo deste ano, o Sunday Mirror noticiou que Telford era "o 'pior' esc√Ęndalo de abuso sexual infantil da Gr√£-Bretanha de sempre". Tendo come√ßado na d√©cada de 80, cerca de mil raparigas menores foram violadas, espancadas, vendidas para sexo e, algumas, assassinadas. Tal como em Rotherham, os respons√°veis da cidade encobriram os abusos durante d√©cadas ‚Äď e pela mesma raz√£o. Tinham receio que lhes chamassem "racistas" ou "islamof√≥bicos".

Infelizmente, a epidemia de viola√ß√Ķes n√£o est√° confinada a Rotherham e Telford. Segundo um rep√≥rter, estendeu-se a "Bristol, Derby, Rochdale, Peterborough, Newcastle, Oxfordshire, Bradford, Keighly, Banbury, Halifax, Leeds, Birmingham, Norwich, Burney, High Wycombe, Dewsbury e Middleborough". Isto "entre outros locais". Um dos outros locais √© Londres.

No primeiro ano do mandato do presidente da c√Ęmara Sadiq Khan, os homic√≠dios em Londres subiram 27%, o homic√≠dio juvenil cresceu 70%, as viola√ß√Ķes aumentaram 18% para 7.600 casos notificados e os crimes sexuais infantis subiram 30% para 1.200 por ano. Londres tem tamb√©m o maior n√ļmero de ataques com √°cido per capita de qualquer outra cidade do mundo.

Quando eu era mais novo, era vulgar ouvir dizer que Londres era uma das cidades mais seguras do mundo ‚Äď um lugar onde as mulheres podiam andar sozinhas √† noite e a pol√≠cia n√£o tinha de andar armada. Mantinha uma posi√ß√£o favor√°vel sempre que era comparada com a Cidade de Nova Iorque dominada pelo crime. Este ano, por√©m, Londres ultrapassou a Cidade de Nova Iorque como uma das capitais mais perigosas do Mundo Ocidental.

O que aconteceu em Londres para provocar uma tal reviravolta? Melhor dizendo, o que aconteceu em Yorkshire, Oxfordshire, Derbyshire, Shropshire e todos os outros condados pacíficos do espaço verde e agradável de Inglaterra?

Foram os Orcs? A julgar pelos esfor√ßos herc√ļleos que fizeram para encobrir a verdade, √© bem poss√≠vel que a imprensa e as autoridades tivessem preferido que acredit√°ssemos nisso. O que aconteceu, evidentemente, foi a migra√ß√£o mu√ßulmana sustentada pelas elevadas taxas de natalidade mu√ßulmanas.

Em qualquer caso, esta hist√≥ria n√£o passa apenas pela chegada dos mu√ßulmanos √† Gr√£-Bretanha. √Č mais complicada do que isso. Regressemos por momentos √† d√©cada de 1940. Churchill era o maior l√≠der de Inglaterra, mas h√° outro ingl√™s que bem poder√° ter sido o seu maior profeta. Em 1948, George Orwell escreveu o romance dist√≥pico cl√°ssico "1984". √Č um erro pensar no livro simplesmente como uma previs√£o de coisas m√°s que h√£o de vir, porque Orwell queria que ele fosse um coment√°rio sobre coisas m√°s que j√° estavam a acontecer (no bloco sovi√©tico) ou j√° tinham acontecido (na Alemanha nazi). Orwell tamb√©m viu algo na Inglaterra do seu tempo que o perturbou. Devido, em parte, √† centraliza√ß√£o e burocratiza√ß√£o exigidas pelo esfor√ßo de guerra, a Gr√£-Bretanha j√° se encontrava no caminho para o socialismo. Orwell favorecia o socialismo democr√°tico, mas tamb√©m percebia que o socialismo tinha potencialidades amea√ßadoras. Afinal, o partido pol√≠tico totalit√°rio que ele descreve em "1984" chama-se Ingsoc ‚Äď abreviatura de "Socialismo Ingl√™s".

As institui√ß√Ķes que governam a Inglaterra moderna n√£o s√£o t√£o brutais como o Ingsoc, mas partilham algumas das suas caracter√≠sticas ‚Äď particularmente o desejo de controlar a informa√ß√£o. Por exemplo, a pol√≠cia de Telford n√£o se referiu aos membros do gangue de violadores como paquistaneses ou mu√ßulmanos, mas simplesmente como "asi√°ticos". A BBC n√£o noticiou os crimes de Telford durante 36 horas depois de a not√≠cia ter vindo a lume e mesmo assim s√≥ com um curto spot na BBC Radio Shropshire (a comunica√ß√£o social alem√£ manteve um sil√™ncio semelhante ap√≥s as agress√Ķes sexuais em massa em Col√≥nia). Al√©m disso, tal como em "1984", as autoridades inglesas perseguem os crimes de pensamento ("crimes de √≥dio" em linguagem moderna) de forma t√£o vigorosa como perseguem os crimes reais. Por exemplo, no meio da onda de crimes em Londres, a pol√≠cia londrina nomeou 900 investigadores especiais para investigarem ‚Äď o que seria? ‚Äď crimes de √≥dio. Ironicamente, o alvo principal dessas investiga√ß√Ķes de √≥dio s√£o pessoas que usam o Facebook ou outras redes sociais para criticar o Isl√£o e a imigra√ß√£o. Em Inglaterra, a viola√ß√£o de crian√ßas e os ataques com √°cido s√£o simplesmente o pre√ßo que a sociedade paga pela sua vibrante diversidade, mas dizer o que se pensa no Facebook √© um crime de √≥dio. O que Naz Shah, um membro feminino do Parlamento, aconselhou √†s v√≠timas de viola√ß√£o de Rotherham reflete a atitude das elites em rela√ß√£o ao resto da sociedade brit√Ęnica: afirmou que as raparigas deviam "calar a boca para o bem da diversidade".

Existe outra semelhan√ßa entre a Gr√£-Bretanha de hoje e o Ingsoc de "1984". As sociedades totalit√°rias especializam-se em humilha√ß√Ķes pequenas e grandes. As humilha√ß√Ķes destinam-se a desmoralizar os cidad√£os e a quebrar a sua vontade de resistir. √Č o que parece estar agora a acontecer na Gr√£-Bretanha. A viola√ß√£o √© um ato de subjuga√ß√£o e humilha√ß√£o e, se nada for feito, a humilha√ß√£o transforma-se numa desmoraliza√ß√£o corrosiva. Se acontece em grande escala ‚Äď como atualmente na Gr√£-Bretanha ‚Äď e se as autoridades se tornam c√ļmplices, ent√£o toda a sociedade fica desmoralizada. Se, ainda por cima, os que se queixam dos ultrajes s√£o silenciados e at√© presos, a humilha√ß√£o √© completa.

Nada disto √© um bom aug√ļrio para o futuro da Gr√£-Bretanha. Tal como diz Mark Steyn, "uma sociedade que n√£o defende as suas raparigas mais jovens e mais vulner√°veis √© certamente capaz de racionalizar muito mais compromissos perversos nos pr√≥ximos anos". Poder√≠amos perguntar, "quantos mais compromissos √© que a Gr√£-Bretanha ainda pode fazer?" Gra√ßas aos esfor√ßos das organiza√ß√Ķes islamistas brit√Ęnicas e ao apaziguamento cobarde das inst√Ęncias oficiais brit√Ęnicas, a vontade de resistir est√° a ser lentamente esmagada.

Ainda assim, n√£o devemos descartar completamente a Gr√£-Bretanha. Apesar do seu decl√≠nio, ainda h√° esperan√ßa. Os cidad√£os brit√Ęnicos t√™m uma hist√≥ria de orgulho e coragem da qual podem retirar li√ß√Ķes. Todas as probabilidades est√£o contra eles agora, mas o mesmo se passou em 1940. Na altura em que Churchill tomou posse, a situa√ß√£o parecia t√£o desesperada que uma grande parte do governo estava preparada para capitular perante Hitler. No entanto, contra todas as probabilidades, a Gr√£-Bretanha prevaleceu.

Al√©m disso, a Gr√£-Bretanha tem uma heran√ßa crist√£. E, historicamente, o Cristianismo tem sido o baluarte mais forte da Europa contra a islamiza√ß√£o. Essa heran√ßa foi dissipada ao ponto de estar praticamente perdida. Mas n√£o se deve excluir um renascimento do Cristianismo. At√© os ateus est√£o a come√ßar a reconhecer o papel vital que o Cristianismo desempenha. Num evento recente em Inglaterra, Richard Dawkins alertou contra a celebra√ß√£o da extin√ß√£o do Cristianismo "na medida em que o Cristianismo pode ser um baluarte contra algo pior". A civiliza√ß√£o crist√£ j√° se encontrava em decl√≠nio na altura do discurso de Churchill, mas este reconheceu que era essencial para revitalizar o esp√≠rito brit√Ęnico. Bem fariam os cidad√£os brit√Ęnicos hoje em regressar aos seus discursos. Eis uma amostra:

A batalha de Inglaterra est√° prestes a come√ßar. Desta batalha depende a sobreviv√™ncia da civiliza√ß√£o crist√£. Depende a pr√≥pria vida brit√Ęnica e a continuidade das nossas institui√ß√Ķes e do nosso imp√©rio‚ĶVamos ent√£o assumir os nossos deveres e prepararmo-nos, pois se o Imp√©rio Brit√Ęnico e a sua Commonwealth durarem mil anos, os homens ainda dir√£o: "Esta foi a sua melhor hora."

Claro que a situa√ß√£o hoje √© diferente. √Č melhor e pior. Os islamistas na Gr√£-Bretanha n√£o t√™m nada semelhante ao poder das for√ßas armadas de Hitler. Em vez disso, t√™m de se apoiar na guerra cultural crescente. Isso d√° aos cidad√£os brit√Ęnicos muito mais tempo do que tiveram em 1940. Por outro lado, a Gr√£-Bretanha debate-se hoje com uma falta desesperada de confian√ßa cultural. O multiculturalismo e o politicamente correto minaram a sua capacidade para lutar contra uma guerra de culturas. Al√©m disso, desta vez o inimigo n√£o est√° do outro lado do Canal. A ideologia islamista j√° se encontra entrincheirada dentro das fronteiras da Gr√£-Bretanha e os seus defensores s√£o ajudados e encorajados pela fraca lideran√ßa brit√Ęnica e generosamente financiados pelo seu sistema de prote√ß√£o social.

E quanto aos Estados Unidos? Os americanos podem pensar que tudo isto n√£o tem nada a ver com eles. Mas o que se est√° a passar na Gr√£-Bretanha tamb√©m se est√° a passar aqui: a supress√£o de not√≠cias, as acusa√ß√Ķes de "crimes de √≥dio", os encobrimentos e o agrilhoamento da liberdade de express√£o em nome da sensibilidade e do politicamente correto. Se a batalha de Inglaterra de hoje for perdida e, juntamente com ela, a batalha de Fran√ßa e da Alemanha e do resto do continente, a Am√©rica vai ficar muito sozinha. E a sua resist√™ncia err√°tica √† islamiza√ß√£o vai parecer ainda mais f√ļtil. Churchill falou da Am√©rica no seu discurso de 1940 e o que ele disse nessa altura ainda hoje se aplica:

Mas se falharmos, o mundo inteiro, incluindo os Estados Unidos, incluindo tudo o que conhecemos e prezamos, afundará no abismo de uma nova idade das trevas, tornada mais sinistra e, talvez, mais prolongada, pelas luzes da ciência pervertida.

17 de abril de 2018 (Projeto Turning Point)
Original publicado na edição de 27 Mar 2018 de "Crisis"
https://www.crisismagazine.com/2018/britains-rape-epidemic

https://www.lifesitenews.com/opinion/still-great-britain-lamenting-whats-become-of-albion










Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://acordem.com/blog/32813/

A Sky News interrompe um antigo oficial militar do Reino Unido quando ele comeÁa a lanÁar dķvidas acerca do ataque com armas quŪmicas - 16Out2018 10:37:11

 


A emissora brit√Ęnica Sky News interrompeu no meio da frase, e terminou a entrevista com o Major-General Jonathan Shaw, um dos principais oficiais superiores do Ex√©rcito brit√Ęnico, agora aposentado, quando ele levantava d√ļvidas quanto √† narrativa de Londres sobre o suposto ataque com g√°s do governo s√≠rio em Douma.

A apresentadora de notícias Samantha Washington fez a Shaw uma pergunta com poucas palavras, perguntando se as negativas russas sobre a responsabilidade do governo significariam que é necessário que qualquer intervenção do Reino Unido na Síria seja aprovada pelo parlamento.

Mas Shaw, que se aposentou em 2012 para se tornar um especialista em segurança, queria levar a discussão um passo atrás.

Transcrição:

SW: O senhor acha que o que temos escutado, seja de Sergey Lavrov ou até mesmo o embaixador russo tenha tornado mais difícil para o Reino Unido lançar qualquer tipo de ataque sem passar pelo Parlamento?
JS: Sabe, eu não... Eu penso que aparte disso tudo, o debate que parece estar a faltar é, e isto foi até mencionado pelo embaixador, foi, qual o possível motivo que possa ter feito a Síria lançar um ataque com armas químicas nesta altura e neste lugar. Um, sabe, os sírios estão a ganhar! Não vá por mim, vá pelo que dizem os militares americanos, o general Votel, chefe do CENTCOM (Comando Central), ele disse ao Congresso no outro dia, América, uh, Assad ganhou esta guerra e temos que aceitar isso.

Então, e, depois há a declaração feita na semana passada por Trump, ou o tweet de Trump, que a América tinha acabado com o ISIS e vamos sair de lá brevemente, muito brevemente. Uh, e depois de repente...

SW: Ok, uh, uh,  tenho tenho muita pena, o senhor tem sido deveras paciente em esperar por nós, mas temos que terminar aqui, tenho muita pena. Muito, muito obrigado, uh, mais notícias na Sky News, não desligue.










Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://acordem.com/blog/32810/

Ayaan Hirsi Ali: Criacionismo ť um disparate. Deus n„o estŠ em desacordo com o que fazemos - 16Out2018 10:37:11

 

FORA.tv, o mundo est√° a pensar

Ayaan Hirsi Ali - 25 de Maio de 2010 - O Clube Commonwealth - Palo Alto, California
Hum, estou com este padre cristão, um padre católico, em Roma e fomos jantar, e o seu conceito, mas continuo a perguntar-lhe sobre, mas sim e então isto, e as mulheres, e os homossexuais, e a ciência, e ensinar criacionismo, você sabe, porque é que ensinam criacionismo, o criacionismo é um disparate,... sim, porque é que querem substituir as aulas de biologia com,... com disparates, com a Bíblia, porque é que simplesmente não têm uma aula Bíblica?

Existem tantos templos cristãos, la la la la e ele é absolutamente, você sabe, fantástico com isto tudo, e ele diz, você sabe, para... e e ele ele é bem honesto, ele diz, não para todos os líderes cristãos, mas para líderes como ele, o catolicismo não é sobre as coisas mundanas, é algo superior,... uma força lá no alto, muito como as cartas que recebia de colegas muçulmanos que queriam deixar essa religião mas queriam continuar a acreditar numa força superior e eu pensei, minha nossa, esse é o melhor emparelhamento que posso fazer.

E se todos os muçulmanos se tornassem como ele?! E ele fosse o seu líder? Então já não precisaria dos meus guarda-costas, não haveria mais ameaças, etc. Isto pode parecer engraçado, e acho, eu acho, o conceito de um,... porque, as pessoas têm diferentes, se se é um ateu e acredita que o conceito de deus é criado pelo homem, portanto o homem tem criado muitas e variadas coisas, então veja, você encontra um conceito de um deus, alguns dos meus amigos judeus descrevem para mim o seu conceito de Deus e ele é um Deus com quem se discute, e atira-se-Lhe com pães àzimos... e nunca se está de acordo com Ele, e Você diz, sim mas se Você, se Você realmente nos ama porque é que fez isto, e é um constante...

Não sei se, se, uh, mas,... os judeus explicam isso mas eles... também me disseram, nunca fazemos proselitismo, de facto é muito difícil tornar-se judeu, mesmo que você queira tornar-se judeu, terá que passar por um longo processo, Muito difícil. o que é um erro grande quanto à competição demográfica.

Os cristãos têm, e não estou a falar do cristianismo mesmo há cinquenta anos atrás, mas o cristianismo de hoje, nas cidades modernas, europeias, na Europa, aqui, os cristãos modernos que simplesmente reduziram o seu conceito de deus a alguém que é amoroso e cuidadoso, e que não está de modo algum em desacordo com o que fazem no dia a dia, e decididamente não hostil à ciência e ao esclarecimento, e eu acho, uau, essa é uma criação muito boa, hum, vejam, fofinho, amoroso,... hum, e, eles aboliram o inferno, o que significa, há uma porta de saída.

Verdade?!
Sim!
Jura?!
Eu, n√£o estou a brincar
Você apresenta-me a esses cristãos?
Claro que sim! S√£o muitos. E eu pergunto sempre, eu pergunto a cada crente, e ent√£o o inferno?
Mas a igreja Católica não aboliu o inferno.

A igreja Católica oficial não, mas muitas das pessoas que se intitulam cristãs, que tenho encontrado, quando lhes pergunto sobre o inferno e o céu eles dizem, não há inferno, vamos todos para o céu e eu penso, que bom. Então, não há castigo.








Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://acordem.com/blog/32801/

CNN, Goldman Sachs e a Matriz Zio - 16Out2018 10:37:11

 


"Para saberes quem te governa, procura aqueles que n√£o podes criticar." - Voltaire

CNN, Goldman Sachs e a Matriz Zio
Por Dr. David Duke - Com m√ļsica original: Nite to Dawn - por Aeron

Voltaire disse-o perfeitamente, "Para saberes quem te governa, procura aqueles que n√£o podes criticar." Hoje vou dar-vos alguma informa√ß√£o real sobre o √ļnico grupo que n√£o pode ser criticado, e de como eles influenciam os meios de comunica√ß√£o, a pol√≠tica e as finan√ßas do mundo ocidental.

Milh√Ķes de pessoas em todo o mundo recebem as suas not√≠cias diariamente da CNN, e agora at√© da CNN em √Ārabe. Ora, a CNN tem um novo patr√£o e vou dizer-vos quem ele √© mas primeiro t√™m que saber que a CNN √© uma pequena parte de um grande imp√©rio de comunica√ß√£o chamado Time Warner.

Recentemente, no estrangeiro, todos os dias via assistia à CNN durante o recente terrorismo e assassínio em massa israelita contra homens e mulheres e crianças em Gaza. Ouvi as pessoas de Gaza serem rotuladas de terroristas pelo menos umas cem vezes. Nem uma vez as cabeças falantes descreveram os maníacos que bombardeavam prédios de apartamentos e matavam e queimavam e desmembravam centenas de homens mulheres e crianças, nem uma vez lhes chamaram terroristas, de facto, a maioria das pessoas que estão no campo de concentração de Gaza são refugiados palestinianos do terror sionista que os escorraçou e roubou as suas terras, os seus lares, os seus negócios, as suas herdades, o terror Zio e o assassínio em massas e a limpeza étnica continuam até hoje.

√Č claro que n√£o era apenas a CNN, cada grande esta√ß√£o de not√≠cias tinha as suas cabe√ßas falantes a chamar terroristas √†s pessoas de Gaza, quando a verdade √© que os palestinos s√£o as reais v√≠timas de terrorismo, limpeza √©tnica, assass√≠nio em massa, da parte dos verdadeiros terroristas.

O novo patrão da CNN é Jeff Zucker, um extremista Zio que é descrito como, e cito, "totalmente dedicado a Israel." Um cabeçalho da CNN diz, e cito, "Zucker tem notícias a correr nas suas veias." O tribalismo Zio corre ainda mais fundo nas suas veias do que as notícias, e podem ter a certeza que ele vai ser fiel a encobrir os crimes sionistas, até mesmo o terrorismo israelita contra a América. Assistam ao meu documentário "Terrorismo Israelita Contra a América."

E os patr√Ķes das not√≠cias tamb√©m escondem os imensos crimes financeiros contra os Estados Unidos, por parte do Zio Clube FED, e os Zio Bancos predadores, como o Goldman Sachs. Deixem-me agora dar-vos um exemplo de como funciona o esquema de branqueamento Zio. O verdadeiro patr√£o da CNN n√£o √© o Jeff Zio-uker, mas sim o maior accionista da Time Warner! E quem √© ele, voc√™s perguntam? Os notici√°rios n√£o falam muito dele, √© o Aviv Nevo, o maior accionista da Time Warner. Ele √© de facto um cidad√£o israelita, e reparem nisto, n√£o h√° muito tempo, Nevo, o maior accionista da Time Warner era tamb√©m o maior accionista da Goldman Sachs. √Č uma alian√ßa tribal funesta entre os meios de comunica√ß√£o e os bancos criminosos Zio, a matriz de poderes tripartida, os meios de comunica√ß√£o, as finan√ßas e a pol√≠tica.

Ora, quem pensam que foi o maior grupo a contribuir para as elei√ß√Ķes presidenciais dos E.U. de 2008 e 2012? Sim senhor, a Goldman Sachs.

>> COMISSÃO FEDERAL ELEITORAL - A Campanha Eleitoral de Obama em 2008 - Presidente dos E.U. - Maiores Contribuintes Corporativos
COMISSÃO FEDERAL ELEITORAL - Campanha Eleitoral 2012 - Presidente dos E.U. - Lista dos Contribuintes Corporativos - Mitt Romney (R) - Goldman Sachs: maior contribuinte corporativo de Obama e Romney

>> Obama nomeou Mary Schapiro para a SEC (Comiss√£o Reguladora do Mercado Accionista): uma raposa para guardar o galinheiro!

Uma das primeiras iniciativas do ZiObama em 2008, como presidente eleito foi o de escolher a tribalista Zio Mary Schapiro para liderar a Comissão Reguladora do Mercado Accionista, a nova Presidente. A função da SEC é supostamente vigiar os bancos criminosos tais como o Goldman Sachs. O Goldman Sachs é um banco chave na fraude das hipotecas que devastou a economia dos Estados Unidos e do mundo.

Deu cabo das vidas de centenas de milh√Ķes de pessoas na Am√©rica e ao redor do mundo, custou milh√Ķes de empregos, destruiu milh√Ķes de pens√Ķes e vidas, lan√ßou milh√Ķes de idosos na pen√ļria. O Goldman Sachs foi apanhado com a boca na botija a roubar milhares de milh√Ķes, mas a tribalista Mary Schapiro da SEC, em conjunto com a recentemente nomeada chefe da SEC, Elisse Walter, cuja biografia diz que trabalha para um grupo internacional de mulheres judias, mas conseguiram um acordo amig√°vel com o chefe da sec√ß√£o criminal do Departamento de Justi√ßa, a pessoa que deveria indiciar o Goldman Sachs. Ele era um membro da tribo Zio, Lanny Breuer, e livrou o Goldman Sachs de ser julgado. Finalmente, o Juiz de Nova York que presidia √† coisa toda era o Juiz Zio Jed Rakoff.

Ent√£o, os Zio Blankfein, Cohn and Nevo, do Goldman Sachs, roubam milhares de milh√Ķes de d√≥lares, a fiscalizadora do Governo √© Zio, o Procurador Federal √© Zio, o juiz nomeado para julgar tudo isto √© Zio, e o New York Times, o meio de comunica√ß√£o mais importante a cobrir a not√≠cia √© Zio, incluindo a Time Warner que opera a Revista Time e a CNN, s√£o todos meios de comunica√ß√£o Zio. Como j√° mencionei, o dono principal da Time Warner tamb√©m det√©m a maior posi√ß√£o no Goldman Sachs. √Č realmente dif√≠cil de acreditar a impressionante influ√™ncia destes sionistas tribais.

Agora perguntam voc√™s, como √© que eles conseguem safar-se com isto tudo? Bem, quando se controla os meios de comunica√ß√£o, consegue-se escapar de quase tudo. Israel f√°-lo, os banqueiros Zio como o Goldman Sachs safam-se com o maior roubo na hist√≥ria da humanidade. E se pensam que os outros grandes conglomerados da comunica√ß√£o n√£o s√£o controlados pelos Zio, pensem outra vez. A Time Warner √© n√ļmero 3, o n√ļmero 1 √© a Disney que foi praticamente tirada √† for√ßa das m√£os de Walt Disney, assim como retiraram a Palestina aos palestinos √† for√ßa, primeiro por Eisner e depois por Iger, ambos super sionistas e o segundo maior conglomerado no mundo √© a Viacom que √© propriedade de Sumner Redstone, que mudou de nome (antes era Rothstein). Mais vale chamar-lhe Ziocom em vez de Viacom, ent√£o podem ver como a matriz do poder Zio se encaixa.

Falemos agora um pouco mais sobre pol√≠tica. Os meios de comunica√ß√£o Zio consagram os pol√≠ticos que lhes obedecem. O dinheiro Zio controla a pol√≠tica que permite o roubo financeiro Zio. O Washigton Post, outra publica√ß√£o Zio, escreve que mais de 50 porcento do financiamento das campanhas americanas prov√©m de, e cito, "fontes judaicas." Eles controlam os pol√≠ticos e em troca os pol√≠ticos protegem os bancos criminosos Zio que roubam bili√Ķes.

Os meios de comunica√ß√£o Zio, bancos Zio e os pol√≠ticos Zio formam uma matriz de poder tripartida, cada dedo Zio apoia o outro dedo Zio de influ√™ncia. Por √ļltimo os dedos fecham-se num punho de ferro da supremacia Zio. Vejam o tribalismo nesta transmiss√£o da CNN, notem tamb√©m esta not√≠cia aduladora na p√°gina da internet da CNN, foi escrita por Josh Levs, outro tribalista, e com certeza a CNN certificou-se de que falaria com o judeu radical Wolf Blitzer, para que ele nos pudesse contar maravilhas do seu companheiro tribalista Jeff Zucker. E a CNN tem um novo presidente! Jeff Zucker foi hoje oficialmente nomeado chefe da CNN a n√≠vel mundial,

>> ZUCKER NOMEADO CHEFE DA CNN A N√ćVEL MUNDIAL
Zucker em tempos chefiou o espectáculo "Today Show" da NBC e em 2005 foi CEO do Grupo Universal de Televisão da NBC. Estamos entusiasmados de o ter connosco. Wolf; Nós damos-lhe as nossas calorosas boas vindas...

Este tribalismo invade os meios de comunica√ß√£o, invade os neg√≥cios, invade o meio acad√©mico. Um bom exemplo √© a Elena Kagan, a nova Ju√≠za do Supremo Tribunal de Justi√ßa, absolutamente sem qualifica√ß√Ķes para o cargo, que foi escolhida para o cargo por causa das suas liga√ß√Ķes tribais na pol√≠tica e nos meios de comunica√ß√£o. Ela tornou-se chefe da Faculdade de Direito de Harvard, muito por causa do seu pedigri Zio. Mas temos que admitir que ela d√° de volta aos seus irm√£os aquilo que recebe: 50 porcento dos docentes que ela contratou, nesta extremamente importante Faculdade de Direito de Harvard, eram membros do seu grupo √©tnico,

>> Mais de 50 porcento dos docentes que ela contratou eram membros da sua tribo
que são apenas 2 porcento da população da América.

√Č bom frisar que existem certos colaboradores gentios nos meios de comunica√ß√£o Zio. Eles t√™m que ter alguns goy em lugares de destaque numa na√ß√£o de quase 98 porcento de gentios, para mascarar a sua supremacia, mas os Shabbos g√≥is sabem exactamente o que se espera deles, eles ser√£o promovidos se se portarem bem, e arruinados se, at√© extemporaneamente, se atreverem a dizer a verdade, mesmo se simplesmente admitirem o dom√≠nio Zio no meio de comunica√ß√£o onde trabalham.

>> Rick Sanchez - Piv√ī da CNN - despedido por dizer a verdade!
>>... intolerante para com, o Stewart é uma minoria
Todos os outros n√£o s√£o como ele?
Ele é judeu.
PETE DOMINICK: Stewart é tão minoria como você. - SNACHEZ: Ele, ele, por favor... - DOMINICK: Ele é judeu... - SANCHEZ: Sim claro, pessoas sem nenhum poder... Digo-lhe que todos os que mandam na CNN são muito como o Stewart. -
SANCHEZ: E muitas das pessoas que chefiam as outras empresas de comunicação são muito parecidas com o Stewart e insinuar que de algum modo elas, as pessoas neste país que são judias, são uma minoria oprimida? Pois sim.

>> ... por outras palavras, os judeus controlam os meios de comunicação? E os bancos também?

Você o disse - Sr. Kurtz - E eles controlam - o banco máximo - que controla todos os bancos... - A Reserva Federal - (o Clube FED Zio) - Greenspan e Bernanke. E depois Kurtz trás - O Zio Paul Farhi - para nos dizer que os meios de comunicação não podem ser parciais - ... certo?

>> A credibilidade como piv√ī depende da neutralidade e credibilidade,
>> FF - FONTES FIDEDIGNAS - PAUL FARHI - ESCRITOR CONTRIBUINTE S√ČNIOR PARA A AMERICAN JORNALISM REVIEW - RICK SANCHEZ IMPLODE - Piv√ī da CNN despedido por causa de coment√°rios sobre os judeus
e, uh, ele uh estragou tudo. Foi o fim da sua credibilidade, ninguém vai poder ver aquele indivíduo outra vez e dizer, uh, aqui está um homem das notícias com objectividade.

Se isso for verdade? - Porque √© que o velho radical Zio Wolf (Zev) Blitzer ainda est√° na CNN? Simplesmente por estes coment√°rios espont√Ęneos, por sinal verdadeiros, a sua carreira foi destru√≠da. Lembrem-se do Voltaire, "para saber quem te governa, procura aqueles que n√£o podem ser criticados." Claro que na minha entrevista com Wolf Blitzer, chamei a aten√ß√£o para o seu historial sionista e o seu preconceito.

>> O facto é que você é um agente do sionismo. Você trabalhou para o grupo de pressão, a AIPAC - neste país, que controla a política sobre Israel
... Você não consegue aguentar a verdade, e o facto é que você é um agente do sionismo, você trabalhou para a AIPAC, o grupo de pressão neste país que controla a política para Israel, você não é um mediador de televisão honesto, você não é um mediador de televisão honesto... você é um agente de Israel. você é um agente de Israel! (E são tantas as mentiras que correm)
WB: Nós temos que sair do ar, o satélite está quase a fechar.

A propósito, nunca mais estive na CNN.

A Time Warner não é excepção, é a regra, a tribo premeia o escalão máximo dos meios de comunicação e conglomerados mais poderosos. Será de admirar porque é que Israel, que é um estado nuclear desonesto, que tem feito limpeza étnica a centenas de milhares de pessoas, os palestinos, é homenageado, enquanto as vítimas palestinas, que são bombardeadas até à extinção, regularmente, são chamados, e cito, "terroristas."

Caso Lavon
Com este domínio nos meios de comunicação, será de admirar porque é que quase nenhum americano sabe que Israel foi apanhada com a mão na massa em bombardeamentos terroristas contra os Estados Unidos, o Caso Lavon? Terroristas judeus foram apanhados tão em flagrante,   

>> "Caso Lavon" -  Terroristas israelitas bombardearam alvos americanos no Egipto
que Israel teve mesmo que admitir que o governo israelita estava por detrás desse bombardeamento terrorista no qual israelitas conspiraram e falharam em mandar pelos ares americanos e depois incriminar os egípcios a cinemas e bibliotecas americanas no Egipto. Os meios de comunicação dizem alguma coisa sobre o Caso Lavon?

USS Liberty
>> Secret√°rio de Estado Dean Rusk - Israel atacou propositadamente o USS Liberty

Ou o ataque assassino horrífico dos israelitas a americanos, no ataque ao USS Liberty? Será que os americanos sequer sabem que o Secretário de Estado dos E.U., ao tempo do ataque ao Liberty, disse, que Israel com conhecimento e de propósito levou a cabo este ataque terrorista ao USS Liberty, causando a morte a 34 americanos, e ferindo gravemente cento e setenta e quatro? Como tem sido referido várias vezes no passado, "quando a traição prospera, ninguém ousa chamar-lhe traição."

A boa notícia é que as pessoas estão a aprender a verdade sobre a maior supremacia étnica e religiosa do planeta, e estão a aprender sobre os crimes horríficos destes extremistas.

>> O JERUSALEM POST - O di√°rio Israelita em ingl√™s mais vendido e a mais lida p√°gina de internet em ingl√™s - Yousef: Os gentios existem apenas para servir os judeus - De acordo com o Rabi, as vidas dos n√£o-Judeus em Israel est√£o salvaguardadas divinamente, para evitar perdas para os judeus. - ... O √ļnico prop√≥sito dos n√£o-judeus √© o de servir os Judeus, de acordo com o Rabi Ovadia Yosef, o ... do Conselho dos S√°bios do Torah e √Ārbitro Sefardita S√©nior

A boa notícia é que agora, um grupo de pessoas corajosas, até mesmo de descendência judia, tais como Gilad Atzmon, estão corajosamente a dizer a verdade. Meus amigos, as pessoas nos Estados Unidos e as pessoas em todo o mundo estão a acordar.

>> A JUDIFICA√á√ÉO DA DEMOCRACIA AMERICANA (V√ćDEO) - A Proposta Indecente de Sarah Silverman
Mas juntos, e √† volta do mundo, estamos a aprender que a maior amea√ßa √† liberdade humana, a maior amea√ßa √† nossa sa√ļde e bem estar, mesmos os nossos valores morais, por causa da destrui√ß√£o perpretada pelo Hollywood Zio.

>> A doença Hollywood
>> O REPORTER DE Hollywood - O Presidente Israelita Shimon Peres Aplaude a Influência de Hollywood sobre a Juventude - Num breve discurso, Peres lembrou a multidão sobre a contribuição que o povo judeu fez para a fundação de Hollywood, falou sobre... - hoje 'as crianças acreditam mais nos actores do que nos políticos,"...

Espero ter sido esclarecedor hoje, ao mostrar-vos como a matriz Zio de poder funciona, como funciona, meios de comunica√ß√£o, governo, finan√ßas, cada parte a ajudar as outras. Este √© o primeiro passo para estabelecer a nossa liberdade, seja qual for o pa√≠s que vivemos, compreender esta realidade. S√≥ quando souberem quem √© o inimigo da vossa liberdade, e os valores do vosso patrim√≥nio, s√≥ quando perceberem isto, poder√£o ent√£o lutar efectivamente por essa liberdade. Se n√£o podem identificar o inimigo, certamente n√£o o poder√£o derrotar, e as pessoas est√£o a aprender que a supremacia global sionista √© o grande perigo para o planeta inteiro, para todas as express√Ķes humanas, de vida e cultura e patrim√≥nio do planeta, para todas as pessoas que querem ser livres e independentes. Obrigado por estarem comigo, e espero que consigam encontrar uma forma de apoiar este esfor√ßo de acordar o mundo. Podem fazer isso ao promoverem este v√≠deo e ao compartilh√°-lo com os vossos amigos e familiares.

Vou continuar a trabalhar, não é um trabalho fácil, e certamente que preciso do vosso apoio para continuar, não apenas para o meu povo americano, mas para toda a gente neste planeta, cada património neste planeta. Mais uma vez, obrigado por terem estado comigo.









Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://acordem.com/blog/32797/

A China proŪbe venda de BŪblias online - 16Out2018 10:37:11

treating_people_like_810_500_55_s_c1.jpg

Num esforço para conter o crescimento do cristianismo no país mais densamente povoado do mundo, o regime comunista da China proibiu os retalhistas online de vender cópias da Bíblia.

Amazon China, Taobao, JD.com e outros sites pararam de oferecer a Bíblia graças à proibição recentemente promulgada, informa o New York Post, embora alguns sites continuem a vender livros relacionados com a Bíblia, como p.e. estudos académicos.

Al√©m disso, a Australian Broadcasting Corporation observa que a plataforma de m√≠dia social chinesa Weibo teve um aumento ‚Äúmaci√ßo‚ÄĚ nas buscas com a palavra-chave ‚ÄúBiblia‚ÄĚ na semana passada, que caiu para zero dias depois, sugerindo que as buscas online podem ter sido censuradas.

O movimento segue as proibi√ß√Ķes anteriores que limitam as vendas da B√≠blia √†s livrarias religiosas e pro√≠bem os retalhistas f√≠sicos de a comercializarem. Faz parte dos esfor√ßos em curso do presidente chin√™s Xi Jinping para minimizar o cristianismo.

O regime tamb√©m declarou as suas inten√ß√Ķes de promover uma "teologia e um cristianismo ao estilo chin√™s" nos pr√≥ximos cinco anos, informa o Christianity Today, o que pode incluir uma futura divulga√ß√£o de novas tradu√ß√Ķes da B√≠blia aprovadas pelo Estado.

A China tem uma popula√ß√£o de mais de 1,4 mil milh√Ķes de pessoas, que se estima incluia mais de 6 milh√Ķes de cat√≥licos e 38 milh√Ķes de protestantes. O professor de sociologia da Universidade de Purdue, Fenggang Yang, estima que a popula√ß√£o crist√£ da China, que cresceu em m√©dia 10% todos os anos desde 1979, pode-se tornar a maior do mundo at√© 2025.

"A proibi√ß√£o √© profundamente preocupante e parte de um padr√£o mais amplo de viola√ß√Ķes do direito √† liberdade de religi√£o ou cren√ßa na China, que inclui 'igrejas domiciliares' n√£o registradas", disse um porta-voz da Christian Solidarity Worldwide ao Sun. "Estamos vendo grupos crist√£os n√£o registrados serem for√ßados a fechar e, em alguns casos, os edif√≠cios da igreja foram completamente demolidos".

A UCA News observa que este √ļltimo desenvolvimento ocorre apenas uma semana depois de o governo chin√™s ter publicado um documento afirmando que ‚Äúprotege o direito dos cidad√£os √† liberdade de cren√ßa religiosa‚ÄĚ.

"Para um governo que ontem mesmo alegou estar apoiando a liberdade religiosa, é ridículo que o principal livro de uma importante religião mundial - a Bíblia - não possa ser encontrado nas principais plataformas chinesas de e-commerce", disse o pesquisador da Anistia Internacional, William Nee.

A China regulamenta as organiza√ß√Ķes crist√£s reconhecidas pelo Estado para impedir qualquer pr√°tica religiosa que considere que possa ‚Äúperturbar a ordem p√ļblica, prejudicar a sa√ļde dos cidad√£os ou interferir no sistema educacional do estado‚ÄĚ. Para esse fim, o regime desmantelou congrega√ß√Ķes, demoliu cruzes e igrejas, prendeu crist√£os, impediu a entrada nas igrejas e interrompeu reuni√Ķes religiosas.

Mais recentemente, o governo chin√™s alegou que bloquear a escolha de bispos pelo Vaticano na China era consistente com as suas alega√ß√Ķes de reconhecer a liberdade religiosa. Na semana passada, a pol√≠cia estadual prendeu o Bispo Vincent Guo Xijin, aparentemente porque ele se recusou a celebrar as liturgias de P√°scoa com Zhan Silu, o "bispo" aprovado pelo Estado, excomungado pela Igreja Cat√≥lica. Ele pertence √† Associa√ß√£o Cat√≥lica Patri√≥tica Chinesa, administrada pelo estado.

PEQUIM, China, 6 de abril de 2018 (LifeSiteNews)

https://www.lifesitenews.com/news/china-bans-selling-bibles-online










Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://acordem.com/blog/32789/

"Catastrůfico para a Igreja Catůlica": a mŪdia mundial reage ŗ negaÁ„o do inferno pelo Papa Francisco - 16Out2018 10:37:11

Pope_no_Hell_P.jpg

A mídia tradicional ficou num furor a semana passada com a notícia de que o Papa Francisco supostamente disse que "o inferno não existe" e que as almas impenitentes em pecado mortal simplesmente "desaparecem".

Na véspera da Quinta-feira Santa, um jornalista italiano publicou um artigo afirmando que o papa lhe havia dito que o inferno não existe. Eugenio Scalfari, 93 anos, jornalista ateu e fundador do jornal de esquerda La Repubblica, afirmou em 28 de março que o Papa Francisco lhe havia dito dois dias antes que as almas daqueles que não vão para o céu são aniquiladas.

"As almas não são punidas", Francisco alegadamente disse. “Aqueles que se arrependem obtêm o perdão de Deus e vão entre as fileiras daqueles que o contemplam, mas aqueles que não se arrependem e não podem ser perdoados desaparecem. Não há inferno - há o desaparecimento de almas pecaminosas ".

O artigo de Scalfari - e, em seguida, as vagas advertências do Vaticano para não confiar nele - foram captados pela mídia tradicional em todo o mundo.

A reportagem foi destacada nos Estados Unidos pelo Drudge Report, cuja manchete on-line gritava ‚ÄúO Papa declara n√£o haver Inferno?‚ÄĚ Tinha uma liga√ß√£o a um artigo de 29 de mar√ßo de Michael W. Chapman da CNS News, que chamou as alega√ß√Ķes de Francisco de ‚Äúuma nega√ß√£o do Ensino de 2.000 anos da Igreja Cat√≥lica sobre a realidade do Inferno e a eterna exist√™ncia da alma‚ÄĚ.

Chapman citou a tradução do popular blog católico de notícias "Rorate Caeli".

O New York Times liderou com a not√≠cia de que o Vaticano havia respondido ao artigo do Repubblica afirmando que o Papa Francisco realmente acreditava no inferno e que ‚Äúnenhuma cita√ß√£o do artigo deveria ser considerada como uma transcri√ß√£o fiel das palavras do Santo Padre.‚ÄĚ

O Times observou que Scalfari n√£o faz anota√ß√Ķes nem usa um gravador durante as entrevistas. Apesar disso, o relat√≥rio tamb√©m observou que esta entrevista foi o quinto encontro de Scalfari com o pont√≠fice argentino.

O "Daily Intelligencer" da New York Magazine disse que foi "mais que irónico" que a Sexta-Feira Santa tenha sido "marcada por um debate obscuro sobre uma alegação de que o Papa Francisco recentemente negara a existência do Inferno numa discussão com um amigo ateu".

‚Äú√Č dif√≠cil imaginar um papa comum tendo amigos ateus com quem ele tenha conversas amig√°veis. Mas Francisco n√£o √© um papa comum, e assim a controv√©rsia continua a aumentar apesar dos esfor√ßos do Vaticano para despejar √°gua gelada nos seus infernais inc√™ndios.‚ÄĚ

'A Esquerda está até a corromper a Igreja Católica'

O apresentador de r√°dio conservador Rush Limbaugh disse que ‚Äúera f√°cil ver, com este papa, que a esquerda est√° at√© a corromper a Igreja Cat√≥lica‚ÄĚ, algo que ele n√£o achava poss√≠vel depois de se ter encontrado com o falecido cardeal O'Connor, de Nova York.

"Este papa chegou e digo-lhes, n√£o apenas isso", disse Limbaugh. ‚ÄúEste papa √© de esquerda, politicamente ativo em coisas como a mudan√ßa clim√°tica. Toda a agenda da esquerda, toda a agenda liberal, este papa a pronuncia, e este papa est√° fazendo o que pode para misturar as suas pr√≥prias cren√ßas pol√≠ticas pessoais com a doutrina da igreja. Eu nunca pensei que veria isso. Quer dizer, eu sei que h√° esquerdistas e liberais em todas as organiza√ß√Ķes, n√£o estou a ser ing√©nuo, mas a igreja √© a igreja. O que acredita √© o que acredita. Isso n√£o muda porque a opini√£o p√ļblica muda, no entanto est√° a faz√™-lo, pelo menos este papa parece estar a fazer exatamente isso.‚ÄĚ

O Wall Street Journal insinuou que, com os seus coment√°rios, que o Vaticano n√£o negou, o Papa Francisco havia novamente surpreendido.

"Foi um exemplo extremo, ainda que revelador, de como o papa Francisco abalou as percep√ß√Ķes da doutrina cat√≥lica", escreveu Francis X. Rocca, "chamando a aten√ß√£o generalizada do mundo n√£o-cat√≥lico e causando tumulto dentro da igreja."

Rocca detalhou a √™nfase de Francisco em quest√Ķes sociais e econ√≥micas e a sua subestima√ß√£o da √©tica sexual e m√©dica. "Parte da estrat√©gia do papa Francisco tem sido geralmente minimizar a import√Ęncia do ensino formal", escreveu.

O Boston Globe entrevistou o filósofo católico Peter Kreeft, que não acreditou no relatório de Scalfari de que Francisco lhe dissera que o inferno não existe.

"Duvido que ele tenha dito isso porque é uma heresia absoluta", disse Kreeft e explicou o significado da doutrina do inferno.

"Se n√£o h√° inferno, ent√£o o c√©u n√£o √© nada de especial", disse ele ao Globe. ‚ÄúSe n√£o h√° vale, a montanha n√£o √© muito alta. Se ele n√£o existe, ent√£o, afinal de contas, n√£o temos livre arb√≠trio. (‚Ķ) Risque a doutrina do inferno e voc√™ encontrar√° a possibilidade de livre arb√≠trio debaixo dela. ‚ÄĚ

'Catastrófico para a Igreja Católica'

A revista online de not√≠cias Vox.com observou que o departamento de comunica√ß√Ķes do Vaticano estava mais uma vez em tumulto, depois de um esc√Ęndalo relacionado com uma foto manipulada ter levado o seu chefe, Dario Vignan√≤, a renunciar.

A jornalista Tara Isabella Burton escreveu: “Se o Papa realmente dissesse aquelas palavras [atribuídas a ele por Scalfari], as consequências seriam catastróficas para a Igreja Católica, que - de acordo com seu próprio catecismo - 'afirma o ensino do inferno e a sua eternidade, "incluindo o fogo eterno", embora enfatize que "a principal punição do inferno é a eterna separação de Deus".

Comentando sobre a rela√ß√£o de Francisco com Scalfari, Burton disse que a quest√£o de se Francisco negou ou n√£o a exist√™ncia do inferno est√° ‚Äúsubordinada a outra pergunta‚ÄĚ: ‚ÄúPorque √© que Francisco repetidamente se envolve em entrevistas com Scalfari, apenas para dizer depois que Scalfari deturpa as suas palavras?"

Se a resposta é que ele está tentando mudar a doutrina sub-reptíciamente, o Papa Francisco corre o risco de parecer insincero.

‚ÄúAo participar de uma esp√©cie de publicidade-isco - apresentando id√©ias potencialmente her√©ticas, e depois neg√°-las formalmente - Francisco fica aberto √† acusa√ß√£o de dissimula√ß√£o‚ÄĚ, escreveu Barton.

Gwynne Dyer, da canadense Hamilton Spectator, afirmou que "é claro que" o Papa Francisco havia negado a existência do inferno e que "a razão é óbvia".

‚Äú√Č muito dif√≠cil para uma pessoa bem educada e com sensibilidade moderna acreditar que um deus amoroso condenaria qualquer um dos seres humanos que ele criou a uma eternidade de tortura f√≠sica e ang√ļstia mental‚ÄĚ, escreveu Dyer. ‚ÄúN√£o √© isso que os pais humanos amorosos fazem, mesmo √†s crian√ßas que lhes desobedecem, pelo que a no√ß√£o tradicional de Inferno √© um problema permanente para muitos te√≥logos cat√≥licos.‚ÄĚ

Mas reconhecendo que o aniquilacionismo √© uma heresia na Igreja Cat√≥lica, Dyer acredita que o Papa Francisco encontrou uma maneira ‚Äúpr√°tica‚ÄĚ de comunicar as suas verdadeiras cren√ßas sem desperdi√ßar o tempo que ele quer direcionar para ‚Äúoutras mudan√ßas mais urgentes‚ÄĚ:

"O Papa Francisco é um homem prático e escolhe as suas batalhas cuidadosamente", escreveu Dyer. “Mudar a doutrina católica sobre o Inferno seria uma longa batalha que consumiria a maior parte da energia dentro da Igreja, que ele gostaria de dedicar a outras mudanças mais urgentes. No entanto, ele ainda não consegue resistir a tornar os seus verdadeiros pontos de vista conhecidos (de uma forma negável) através destas conversas ocasionais com Eugenio Scalfari.

No Reino Unido, o Catholic Herald perguntava: "Porque é que o Papa Francisco ainda confia em Eugenio Scalfari?" O jornalista Christopher Altieri apelou a que Francisco "rejeitasse não apenas a exata verborreia que Scalfari relatou no seu artigo, como também as ideias que nele lhe são atribuídas - pelo menos as que são manifestamente heréticas."

"Quanto mais tempo ele demorar a fazê-lo", continuou Altieri, "mais forte é o caso a favor de acreditar que ele não pode."

Deplorando todos os epis√≥dios anteriores de ‚Äúscalfarismo‚ÄĚ, Altieri reconheceu que a cont√≠nua conversa de Francisco com o jornalista idoso pode derivar do desejo do pont√≠fice de salvar a alma do ateu. Mas at√© mesmo esse motivo caridoso sugere que o julgamento do papa √© "chocante."

"Se a solicitude do Papa pela alma de Scalfari é realmente tão grande, e a declaração de amizade de Scalfari é sincera, então deixem Francisco renunciar ao cargo e deisem-no ir conversar com o seu amigo o dia todo sobre vino burino e biscola", concluiu Altieri.

'Jogo sendo jogado'

Na It√°lia, um membro do Vaticano chamado Antonio Socci afirmou no seu blog Il Straniero ("O Estranho") que o distanciamento de Francisco em rela√ß√£o ao artigo de Scalfari anunciado de forma pouco entusiasta pelo Vaticano, havia sido precipitado pela amea√ßa de um cardeal "n√£o-italiano". De acordo com Socci, esse cardeal an√≥nimo disse a Francisco diretamente que as declara√ß√Ķes her√©ticas a ele atribu√≠das eram motivo para a demiss√£o do pont√≠fice. O blog OnePeterFive tem uma tradu√ß√£o desta hist√≥ria ainda n√£o comprovada.

Socci especulou que o Papa Francisco e Scalfari est√£o a fazer um tipo de ‚Äújogo‚ÄĚ nestas entrevistas.

¬†¬†¬† H√°, portanto, um jogo que est√° sendo jogado por Scalfari e Bergoglio h√° mais de cinco anos, em que o papa argentino consente numa esp√©cie de dupla pista magisterial. Quando ele fala aos cat√≥licos, expressa-se de uma certa maneira vaga e teologicamente amb√≠gua. Evita declara√ß√Ķes expl√≠citas e, assim, pouco a pouco, destr√≥i a doutrina (a t√°tica de ferver sapos lentamente).

¬†¬†¬† Enquanto isso, fala atrav√©s de Scalfari para o mundo secular, dando a conhecer as suas verdadeiras id√©ias, que s√£o t√£o totalmente modernas, a fim de construir a sua ‚Äúrevolu√ß√£o‚ÄĚ e ter popularidade entre os n√£o-cat√≥licos e a m√≠dia. [√™nfase no original]

Alguns jornalistas reconheceram que em outras ocasi√Ķes o Papa Francisco certamente alertou para o perigo de as almas irem para o inferno. Enquanto isso, o Catecismo da Igreja Cat√≥lica afirma inequivocamente a exist√™ncia do inferno e a imortalidade da alma humana.

Ela declara: "O ensino da Igreja afirma a exist√™ncia do inferno e sua eternidade. Imediatamente ap√≥s a morte, as almas daqueles que morrem em estado de pecado mortal descem ao inferno, onde sofrem as penas do inferno, 'o fogo eterno'. A principal pena do inferno consiste na separa√ß√£o eterna de Deus, o √ļnico em Quem o homem pode ter a vida e a felicidade para que foi criado e a que aspira. (1035).

E continua: "As afirma√ß√Ķes da Sagrada Escritura e os ensinamentos da Igreja a respeito do Inferno s√£o um apelo ao sentido de responsabilidade com que o homem deve usar da sua liberdade, tendo em vista o destino eterno. Constituem, ao mesmo tempo, um apelo urgente √† convers√£o: ¬ęEntrai pela porta estreita, pois larga √© a porta e espa√ßoso o caminho que levam √† perdi√ß√£o e muitos s√£o os que seguem por eles. Que estreita √© a porta e apertado o caminho que levam √† vida e como s√£o poucos aqueles que os encontram!¬Ľ (Mt 7, 13-14):

¬ęComo n√£o sabemos o dia nem a hora, √© preciso que, segundo a recomenda√ß√£o do Senhor, vigiemos continuamente, a fim de que, no termo da nossa vida terrena, que √© s√≥ uma, mere√ßamos entrar com Ele para o banquete de n√ļpcias e ser contados entre os benditos, e n√£o sejamos lan√ßados, como servos maus e pregui√ßosos, no fogo eterno, nas trevas exteriores, onde "haver√° choro e ranger de dentes¬Ľ (1036)."

ROMA, 4 de abril de 2018 (LifeSiteNews)

https://www.lifesitenews.com/news/catastrophic-for-the-catholic-church-world-media-reacts-to-pope-franciss-de
 







Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://acordem.com/blog/32787/

Bispo promovido por Francisco: "Casais recasados" devem fazer sexo para ser "famŪlia" - 16Out2018 10:37:11

Bishop_Manuel_da_Silva_Rodrigues_Linda_810_500_55_s_c1.jpg

O rec√©m-instalado bispo da cidade portuguesa do Porto, Manuel Linda, parece rejeitar a doutrina cat√≥lica de que os cat√≥licos divorciados e invalidamente recasados devem abster-se de rela√ß√Ķes sexuais. Ele afirmou numa recente entrevista: "Estou convencido de que n√£o √© realmente uma fam√≠lia" se eles o fizerem.

‚ÄúSei que h√° alguns casais recasados, que antes estavam num casamento can√≥nico e que depois reconstru√≠ram as suas vidas e est√£o noutro casamento que n√£o √© can√≥nico, que por motivos de f√© e de convic√ß√£o interior e de consci√™ncia, de fato vivem em abstin√™ncia sexual. Mas temos que nos perguntar: isso √© uma fam√≠lia?‚ÄĚ, disse Linda ao Observador, um jornal portugu√™s.

"Estou convencido de que n√£o √© realmente uma fam√≠lia", continuou Linda. "Uma coisa √© ter um acordo de vida como o que tenho aqui em casa com outras pessoas, mas n√£o somos uma fam√≠lia. Outra coisa √© ser uma fam√≠lia. Portanto, eu n√£o insistiria muito nessa quest√£o da abstin√™ncia sexual de fato‚ÄĚ.

As declara√ß√Ķes do bispo foram feitas em resposta a uma recente declara√ß√£o do Cardeal Patriarca de Lisboa, Cardeal Manuel Clemente, que afirma que √© apropriado ‚Äúpropor‚ÄĚ aos casais divorciados e invalidamente recasados a possibilidade de ‚Äúcontin√™ncia‚ÄĚ (abstin√™ncia sexual) nos seus relacionamento, a fim de evitar o mal do adult√©rio. Clemente foi ridicularizado em Portugal apenas por querer propor a ideia, particularmente por padres cat√≥licos dissidentes.

As declara√ß√Ķes de Linda parecem representar uma aparente rejei√ß√£o da condena√ß√£o perene da Igreja Cat√≥lica ao adult√©rio, uma condena√ß√£o que √© expressa e repetidamente contida na Sagrada Escritura tanto do Antigo como do Novo Testamento, bem como do Catecismo da Igreja Cat√≥lica.

Linda disse ao Observador que considerava a decis√£o do papa de nome√°-lo para a Diocese do Porto como uma que n√£o podia ser recusada, porque o papa tinha um interesse ‚Äúpessoal‚ÄĚ no seu nome para a posi√ß√£o.

"H√° uma s√©rie de indica√ß√Ķes em que observo que o papa estava muito interessado, de uma maneira pessoal, em meu nome", disse Linda. "Quando isso acontece, n√£o se pode dizer 'n√£o' a um amigo."

Questionado se continuaria a levantar a voz contra o aborto, como fez num artigo criticando o parlamento portugu√™s em 2015, bem como em quest√Ķes como a eutan√°sia, Linda disse que ele n√£o pretendia ser combativo, mas sim "propor" para aqueles que o ouvem.

‚ÄúSe passarmos a vida denunciando tudo, falando mal de tudo, n√≥s. . . n√£o temos mais credibilidade ", disse Linda. ‚ÄúPortanto, n√£o se deve esperar de mim que passe pela vida falando mal da sociedade, de propostas feitas por partidos pol√≠ticos ou outros setores da cultura ou da sociedade, que talvez colidam com os meus pressupostos doutrin√°rios‚ÄĚ.

‚ÄúA nossa miss√£o n√£o √© tanto para desafiar, para denunciar. √Č propor‚ÄĚ, continuou Linda. ‚ÄúClaro, na proposta de doutrina eu serei irrecus√°vel. Procurarei propor a minha doutrina aos crist√£os e a outras pessoas que queiram ouvir. Mas uma coisa √© propor, outra coisa √© passar pela vida denunciando‚ÄĚ.

No entanto, acrescentou que ‚Äúem quest√Ķes como o aborto ou a eutan√°sia, eu sou absolutamente contra [tais pr√°ticas], absolutamente contra‚ÄĚ.

Linda também foi questionado pelo Observador sobre se assumiu o estilo do Papa Francisco. Ele exclamou: “Duzentos por cento! Completamente, completamente."

Sendo-lhe perguntado porqu√™, o bispo respondeu: ‚ÄúO cuidado pastoral da Igreja, o an√ļncio que devemos fazer, n√£o √© uma t√©cnica, n√£o √© uma sabedoria, n√£o √© uma habilidade como os televangelistas que, n√£o com falta de esfor√ßo da sua parte, usam um discurso eloquente, convencidos de que cativar√£o muitas pessoas dessa maneira, e talvez o fa√ßam.‚ÄĚ

"N√£o. O nosso cuidado pastoral √© uma presen√ßa, uma presen√ßa fermentadora. N√£o h√° outra chave para abrir o cora√ß√£o humano al√©m da simpatia, cordialidade, afetividade ou estarmos no mesmo n√≠vel [da outra pessoa]. Se nos colocamos num n√≠vel diferente, a nossa voz n√£o √© ouvida, nem os outros querem ouvi-la‚ÄĚ.

28 Março 2018 (LifeSiteNews)

https://www.lifesitenews.com/news/bishop-promoted-by-francis-remarried-couples-must-have-sex-to-be-family


Alguns breves extratos da entrevista:
https://www.jn.pt/nacional/videos/interior/d-manuel-linda-nao-me-chocaria-o-fim-do-celibato-9212302.html 
 










Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://acordem.com/blog/32783/

A Paix„o de Cristo e a queda de Ad„o - 16Out2018 10:37:11

Ada__771_o_Jesus_sc_copy.jpg

“Agora é o juízo deste mundo; agora será expulso o príncipe deste mundo. E eu, quando for levantado da terra, todos atrairei a mim. E dizia isto, significando de que morte havia de morrer." - João 12: 31-33

A Morte e a Ressurrei√ß√£o do Nosso Senhor bendito n√£o s√£o apenas o ponto central da nossa f√©, mas o centro da exist√™ncia humana. Como disse Nosso Senhor, Ele atrair√° ‚Äútodas as coisas‚ÄĚ para Si mesmo. Isto n√£o foi uma hip√©rbole, ou uma mera declara√ß√£o sobre a Sua morte na cruz, mas uma profecia sobre a natureza do julgamento de toda a humanidade.

Nosso Senhor bendito veio ao mundo para redimir os homens do pecado de Adão. Foi o pecado de Adão que trouxe o reino da morte ao mundo, mas foi através da morte de Nosso Senhor que a vida eterna fica possível. Em outras palavras, a paixão e morte de Nosso Senhor foram uma completa aniquilação do pecado de Adão e Eva. De fato, todo o desenrolar da Paixão pode ser visto como a resposta à queda dos nossos primeiros pais. Considere o seguinte:

Quando Adão e Eva pecaram, foram expulsos de um jardim. A paixão de Nosso Senhor começou no Jardim das Oliveiras. Depois que o pecado de Adão foi descoberto, Deus disse-lhe que pelo suor da sua testa ele iria comer o pão. No Jardim das Oliveiras, Nosso Senhor transpirou um suor de sangue [Lc 22,44] para nos dar o Seu Corpo, que Ele chamou Pão da Vida.

Deus amaldiçoou a terra e disse a Adão que "espinhos e cardos também te produzirá". Depois de ser preso, Nosso Senhor levou uma coroa de espinhos sobre a Sua cabeça.

No Jardim do √Čden, Ad√£o comeu o fruto de uma √°rvore que trouxe a morte. Em Jerusal√©m Nosso Senhor bendito carregou uma √°rvore morta a caminho para o Calv√°rio.

No Jardim, Deus tomou uma costela do lado de Adão, enquanto ele dormia, para criar Eva. Na cruz, depois que Nosso Senhor entregou o Seu espírito no sono da morte, uma lança perfurou o Seu lado e do sangue e das águas que fluiram veio a Sua Noiva mística, a Igreja.

Quando Ad√£o e Eva foram expulsos do Jardim do √Čden, Deus negou-lhes acesso √† √Ārvore da Vida. No G√≥lgota, o crucifixo de Nosso Senhor tornou-se a nova √Ārvore da Vida, e o Seu Corpo e Sangue tornaram-se o seu fruto.

Através de Adão, a morte entrou no mundo. Através da morte e ressurreição de Nosso Senhor, a vida eterna tornou-se possível para o homem.

A cruz é o centro de toda a criação. Ela estava presente no começo do mundo quando Deus dividiu primeiro os céus da Terra, e depois as águas da terra, da parte seca. Foi uma benção e uma perfeita expressão do Amor Divino; uma expressão que foi consumada com a morte de Nosso Senhor bendito.

Michael Hichborn, Presidente
Lepanto Insititute, 29 Março 2018







Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://acordem.com/blog/32781/

Mark Zuckerberg do Facebook ganha milhares de milhűes sabendo tudo sobre vocÍ para faturar nos anķncios - 16Out2018 10:37:11

Mark_Zuckerberg_810_500_55_s_c1.jpg

Em resposta ao esc√Ęndalo que eclodiu na semana passada sobre o uso indevido de informa√ß√Ķes pessoais de seus usu√°rios, o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg tem estado a controlar os danos para minimizar o fiasco de rela√ß√Ķes p√ļblicas que resultou na perda de US$ 70 mil milh√Ķes de valor de mercado para a sua empresa em apenas alguns dias.

Zuckerberg pediu desculpas pelo "esc√Ęndalo da Cambridge Analytica", no qual uma empresa de base pol√≠tica colheu dados de forma inadequada. Embora essa coleta de dados seja problem√°tica, tamb√©m pode ser alarmante para muitos usu√°rios do Facebook que o gigante da m√≠dia social basicamente extraia dados de seus pr√≥prios usu√°rios e obtenha lucros com essa informa√ß√£o.

O multi-bilionário Zuckerberg explicou um pouco de como isso funciona numa entrevista à CNN na semana passada.

“Você sabe, um dos grandes equívocos sobre o Facebook é essa ideia de que, de alguma forma, vendemos dados. Não vendemos dados a ninguém e isso é realmente uma parte fundamental do modelo", disse ele.

Zuckerberg argumentou que seria tolice a sua empresa vender informa√ß√Ķes valiosas, que d√£o √† empresa uma vantagem competitiva. Ele ressaltou que a empresa obt√©m receitas visando usu√°rios do Facebook em nome de anunciantes, j√° que √© capaz de micro-visar v√°rios segmentos demogr√°ficos entre os seus dois mil milh√Ķes de usu√°rios.

O que isto significa √© que o Facebook est√° essencialmente a vigiar os seus usu√°rios, obtendo informa√ß√Ķes deles e transformando o que consegue adquirir em riqueza para Zuckerberg. Essa informa√ß√£o - e a aparente ben√©vola coleta e armazenamento dela - √© o que fez de Zuckerberg um dos homens mais ricos do mundo.

"N√£o √© um exagero afirmar que o Facebook sabe tudo sobre seus usu√°rios", informa o ny-ave.com. ‚ÄúVoc√™ pode se identificar com isso quando receber an√ļncios no seu feed de not√≠cias do Facebook que foram estranhamente adequados aos seus gostos e interesses. Isso n√£o √© coincid√™ncia. A publicidade no Facebook compila os dados do usu√°rio para oferecer aos profissionais de marketing uma variedade de op√ß√Ķes de segmenta√ß√£o - 98 pontos de dados pessoais para ser exato. ‚ÄĚ

Aqui est√£o as 98 maneiras do Facebook controlar o que voc√™ e dois mil milh√Ķes de outras pessoas andam a fazer:

    1. Localização
    2. Idade
    3. Geração
    4. Género
    5. Linguagem
    6. Nível de educação
¬†¬†¬† 7. √Ārea de estudo
    8. Escola
    9. Afinidade étnica
    10. Renda e património líquido
    11. Propriedade de imóvel e tipo
    12. Valor do imóvel
    13. Tamanho da propriedade
    14. Metragem quadrada do imóvel
    15. Data de construção
    16. Composição do agregado familiar
    17. Usuários que têm um aniversário dentro de 30 dias
    18. Usuários que estão longe da família ou da cidade natal
    19. Usuários que são amigos de alguém que tenha um aniversário, seja recém-casado ou noivo, tenha-se mudado recentemente ou esteja prestes a fazer anos
¬†¬†¬† 20. Usu√°rios em relacionamentos de longa dist√Ęncia
    21. Usuários em novos relacionamentos
    22. Usuários que têm novos empregos
    23. Usuários recém-comprometidos
    24. Usuários recém-casados
    25. Usuários que se mudaram recentemente
    26. Usuários que têm aniversários em breve
    27. Pais
    28. Pais expectantes
¬†¬†¬† 29. M√£es, divididas por ‚Äútipo‚ÄĚ (futebol, vanguardista, etc.)
    30. Usuários que provavelmente se envolverão em política
    31. Conservadores e liberais
    32. Status do relacionamento
    33. Empregador
¬†¬†¬† 34. Ind√ļstria
    35. Cargo
    36. Tipo de escritório
    37. Interesses
    38. Usuários que possuem motocicletas
    39. Usuários que planejam comprar um carro (e que tipo/marca de carro e em quanto tempo)
    40. Usuários que compraram autopeças ou acessórios recentemente
    41. Usuários que provavelmente precisarão de autopeças ou serviços
    42. Estilo e marca do carro que você dirige
    43. Ano em que o carro foi comprado
    44. Idade do carro
    45. Quanto dinheiro o usuário gastará no próximo carro
    46. Onde é provável que o usuário compre o próximo carro
    47. Quantos funcionários a sua empresa tem
    48. Usuários que possuem pequenos negócios
    49. Usuários que trabalham em administração ou são executivos
    50. Usuários que doaram para caridade (dividido por tipos)
    51. Sistema operativo
    52. Usuários que jogam jogos de tela
    53. Usuários que possuem um consola de jogos
    54. Usuários que criaram um evento no Facebook
    55. Usuários que usaram os Pagamentos Facebook
    56. Usuários que gastaram mais que a média nos Pagamentos Facebook
    57. Usuários que administram uma página no Facebook
    58. Usuários que carregaram fotos recentemente no Facebook
    59. Navegador da Internet
    60. Serviço de e-mail
    61. Adopção precoce/tardia da tecnologia
    62. Expatriados (divididos por país de origem)
    63. Usuários que pertencem a uma cooperativa de crédito, banco nacional ou banco regional
    64. Usuários que investem (divididos por tipo de investimento)
¬†¬†¬† 65. N√ļmero de linhas de cr√©dito
    66. Usuários que são utilizadores ativos de cartão de crédito
    67. Tipo de cartão de crédito
    68. Usuários com cartão de débito
    69. Usuários que possuem saldo no cartão de crédito
    70. Usuários que ouvem rádio
    71. Programas de TV preferidos
    72. Usuários que usam um dispositivo móvel (dividido por marca)
    73. Tipo de conexão Internet
    74. Utilizadores que adquiriram recentemente um smartphone ou tablet
    75. Usuários que acessam a Internet através de um smartphone ou tablet
¬†¬†¬† 76. Usu√°rios que usam tal√Ķes de desconto
    77. Tipos de roupas que a família do usuário compra
¬†¬†¬† 78. √Čpoca do ano em que a fam√≠lia do usu√°rio faz mais compras
¬†¬†¬† 79. Usu√°rios que s√£o compradores ‚Äúpesados‚ÄĚ de cerveja, vinho ou bebidas espirituosas
    80. Usuários que compram mantimentos (e que tipos)
    81. Usuários que compram produtos de beleza
   82. Usuários que compram medicamentos para alergia, medicamentos para tosse/resfriado, medicamentos para alívio da dor e medicamentos de venda livre
    83. Usuários que gastam dinheiro em produtos domésticos
    84. Usuários que gastam dinheiro em produtos para crianças ou animais de estimação e que tipos de animais de estimação
    85. Usuários cuja família faz mais compras do que a média
    86. Usuários que tendem a fazer compras on-line (ou off)
    87. Tipos de restaurantes onde os usuáros comem
    88. Tipos de lojas onde os usuários fazem compras
¬†¬†¬† 89. Usu√°rios que s√£o ‚Äúreceptivos‚ÄĚ a ofertas de empresas que oferecem seguro de autom√≥vel on-line, ensino superior ou hipotecas e cart√Ķes de d√©bito pr√©-pagos/TV via sat√©lite
    90. O tempo que o usuário viveu em casa
    91. Usuários que provavelmente mudarão de residência em breve
    92. Usuários que estão interessados nas Olimpíadas, futebol americano, críquete ou Ramadão
    93. Usuários que viajam com frequência, por trabalho ou lazer
    94. Usuários que se deslocam para o trabalho
    95. Tipos de férias que os usuários costumam fazer
    96. Usuários que retornaram recentemente de uma viagem
    97. Usuários que recentemente usaram um aplicativo de viagem
    98. Usuários que participam na habitação periódica (timeshare)

O principal cientista da computação da Electronic Frontier Foundation, Peter Eckersley, classifica os métodos do Facebook como "os mais invasivos do mundo", de acordo com um relatório de agosto de 2016 no Washington Post.

"O modelo de negócios do Facebook é reunir o máximo possível de dados primários e de terceiros sobre você e lentamente permitir o acesso a eles", disse Eckersley no relatório. "Se você usa o Facebook, está confiando à empresa registros de tudo o que faz. Acho que as pessoas têm motivos para se preocupar com isso.

26 de março de 2018 (LifeSiteNews)

https://www.lifesitenews.com/blogs/facebooks-mark-zuckerberg-makes-billions-by-learning-everything-about-you-t
 








Fonte: http://www.blogtok.com/saidas.php?link=http://acordem.com/blog/32779/

Painel controlo
  • Email:
  • Palavra-passe:
  • Lembrar dados
  • Ir administraÁŗo


Procura
Estrangeiro
Mķsica

Ouçam!

Anedotas
Uma senhora muito "tia" foi pela primeira vez ao Coliseu. Quando chegou jŠ o concerto tinha comeÁado.
- O que est„o a tocar?
- A Nona Sinfonia de Beethoven.
- Ai credo! JŠ a nona?! Nunca pensei que chegasse t„o tarde!
Sondagens
Mķsica Preferida
Rock
Popular
Tradicional Portuguesa
ClŠssica
Outros ladens

raspinja

lisura

afmach

agostinhodasilva

fausto

teoriadoscalhaus

rodinha26
©2018, BlogTok.com | Plataforma xSite. Tecnologia Nacional